Ad
Home Polícia Força Nacional de Segurança já atua em Goiânia

Mais de 20 bairros serão atendidos

A Força Nacional de Segurança Pública já começou a atuar em Goiânia. A medida faz parte do “Em Frente Brasil”, projeto piloto do Ministério Público da Justiça, que tem como foco o combate à violência, em especial os crimes do homicídio, lançado oficialmente nesta sexta-feira, dia 30, pelo Governo de Goiás, por meio da Secretaria de Segurança Pública.

Na primeira etapa, as ações serão concentradas nas regiões Oeste e Noroeste da Capital, que é uma das cinco cidades brasileiras escolhidas pelo governo federal para participar do programa. No total, 100 policiais – 80 militares e 20 civis -, passam a trabalhar de forma integrada com as forças policiais do Estado.

“É um reforço importante nas ações que temos implementado desde janeiro no combate à criminalidade. Os indicadores criminais já têm apresentado queda e tenho certeza que vamos alcançar reduções ainda maiores”, afirmou o secretário de Segurança Pública, Rodney Miranda.

Mais de 20 bairros goianienses serão atendidos pelo programa. Além do reforço no policiamento ostensivo, os membros da Força Nacional também vão auxiliar na parte investigativa. “As forças policiais do Estado já atuam de forma conjunta. Agora, passamos a trabalhar, também, em parceria com as tropas federais, o que consolida a política de integração defendida pelo governador Ronaldo Caiado desde o início da atual gestão”, ressaltou o titular da SSP.

De acordo com o secretário, nos próximos meses, parte da tropa da Força Nacional pode ser deslocada para municípios do Entorno do Distrito Federal. “A queda da violência em Goiânia tem sido registrada de forma mais rápida. Por isso, avaliamos levar parte do efetivo para entorno para que possamos abrir uma nova frente de combate à criminalidade lá e alcançar resultados tão positivos como temos conquistado na capital”.

O secretário Nacional de Segurança Pública, general Guilherme Theophilo, participou do evento de lançamento do programa. Segundo ele, a capital foi escolhida por já apresentar tendência de redução da violência. “Assim como todo o Estado de Goiás, Goiânia possui uma excelente estrutura de segurança pública. O trabalho que vamos realizar será voltado para a prevenção de ocorrências criminais”, assegurou.

Segundo Guilherme Theophilo, após a etapa mais ostensiva, o projeto prevê, ainda, ações sociais. “Este é o grande diferencial do programa. Vamos identificar porque aquele bairro conta com índices maiores de violência. Essa parte, de cunho mais socioeconômico, vai atuar nas causas da violência e não só na consequência”.

O superintendente de Ações e Operações Integradas da SSP, coronel Aylon José de Oliveira Júnior, que coordena o projeto em Goiás, explicou que as ações também serão voltadas na coibição de roubos violentos e tráfico de drogas. “Felizmente, Goiânia têm problemas menos complexos do que outras capitais, o que torna a iniciativa do Governo Federal mais viável”.

Para o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Renato Brum, o reforço no policiamento vai ser decisivo para que Goiânia consiga resultados ainda melhores na luta contra o crime. “A Força Nacional é muito bem-vinda na nossa capital. Fomos escolhidos por já termos avançado na repressão da violência e também na integração entre as forças policiais”.

O programa
O Brasil Em Frente consiste na articulação entre a União, os estados e municípios para a redução de crimes violentos – em especial os homicídios – com foco territorial em áreas de concentração desses indicadores.

O objetivo é implementar um conjunto de ações multidisciplinares e transversais nas áreas de educação, esporte, lazer, cidadania, cultura, empreendedorismo e outras, a partir de diagnósticos locais que identifiquem os fatores socioeconômicos que tenham correlação com a incidência criminal, fundamentando-se nessas evidências a elaboração de planos integrados de ação com responsabilidades concretas para cada um dos três entes federados, com a proposição de indicadores e metas customizadas ao território.

A Força Nacional de Segurança atuará de forma conjunta com as polícias Civil e Militar, Corpo de Bombeiros e Superintendência de Polícia Técnico-Científica (SPTC). A Polícia Federal, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) e a Guarda Civil Metropolitana também integram a iniciativa.

Fotos: Lucas Diener

Comunicação Setorial Secretaria de Segurança Pública
Mais informações:(62) 3201-1027

 

Deixe um comentário