Ad
Home Editoriais Polícia Dados mostram queda em todos os crimes praticados em Goiás

Os dados estatísticos mostram que a queda acontece em todos os crimes em todos os crimes violentos praticados no 1ª trimestre de 2020, em Goiás. O destaque da apresentação foi para a redução em 100% nos casos de roubo a banco

O Governo de Goiás, por meio da Secretaria de Segurança Pública de Goiás (SSPGO), divulgou, nesta quinta-feira dia 9, os indicadores criminais referentes ao 1º Trimestre de 2020. Com apresentação feita pelo secretário Rodney Miranda, os dados foram repassados às autoridades e imprensa por meio de videoconferência, em função dos cuidados que estão sendo tomados por conta da pandemia do novo coronavírus.

Conforme adiantou o chefe da pasta de Segurança, os números vêm seguindo o ritmo do último ano, com aumento de operações da polícia, alta produtividade e redução da criminalidade. “Queremos continuar mantendo este ritmo durante o ano para poder bater o record do último ano”, afirma Rodney. Os números anunciados se comparam aos de mesmo período do ano de 2019, confira:

Crimes letais intencionais – redução de 21,02%

Redução de 54,55% em latrocínio
Redução de 20,20% em homicídios

Crimes Violentos contra patrimônio

Redução de 43,10% | cargas
Redução de 31,77% | veículos
Redução de 9,48% | transeuntes
Redução de 7,65% | Comércios
Redução de 7,10% | Residências
Não houve registro de roubo a instituição financeira em Goiás no primeiro trimestre de 2020.

Produtividade das Forças de Seguranças

Além da redução em índices criminais, também houve um expressivo número de produtividade nas ações das forças de Segurança do Estado. Foram 2588 prisões efetuadas, 6327 prisões em flagrantes e 1470 armas apreendidas. O aumento em operações deflagradas, neste período, é de 40,27%; abordagens policiais aumentaram 1,79% e ações preventivas aumentaram 71,55%. Além disso, foram apreendidas 10 toneladas de drogas.
Segurança Pública e COVID-19

Por conta do decreto do Governo de Goiás, que limitou a circulação de pessoas no Estado para tentar impedir ao máximo a propagação do novo coronavírus, ações especiais das forças de Segurança também entraram para o relatório de indicadores no período de 13 de março à 08 de abril. O objetivo é manter parte da população em isolamento.

“Nossa forças de Segurança são a linha de frente da política de isolamento social do governo do Estado. É a primeira barreira, para que os nosso profissionais da saúde não tenham uma explosão de trabalho e dê tempo dos governos se prepararem com mais leitos e mais equipes”, lembrou o secretário, reforçando que os goianos também tem ajudado e estão bem conscientizados. Confira os números:

Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO): 331

Auto de Prisão e Flagrante: 18

Inquérito Policial: 05

Ações de Conscientização (Bombeiros): 1.500

Ações de Fiscalização (Procon Goiás)

   Autos de Infração: 128
Notificações: 316

Foram fiscalizados fornecedores de álcool em gel, máscaras, produtos de cestas básicas, gás de cozinha, aplicativos de entrega e clínicas de vacinação contra H1N1.

Ainda de acordo com os dados, as principais infrações foram infringir determinação do poder público destinado a impedir introdução ou propagação de doença contagiosa. Pena – detenção, de um mês a um ano, e multa. Artigo 268 do Código Penal Brasileiro; falsificar, corromper, adulterar ou alterar produto destinado a fins terapêuticos ou medicinais. Artigo 273 do Código Penal Brasileiro; obter, ou estipular, em qualquer contrato, abusando da premente necessidade, inexperiência ou leviandade de outra parte, lucro patrimonial que exceda o quinto do valor corrente ou justo da prestação feita ou prometida. Artigo 4º da Lei Federal nº 1.521/1951.

Ocorrências realizadas

Dentre as ocorrências, algumas se destacam como a ação em que 31 caixas de álcool gel e máscaras foram apreendidas em uma farmácia, em Goiânia, no dia 18 de março; no dia 23 de março, 450 caixas com um total de 3,4 mil frascos de álcool gel clandestino foram apreendidas em um depósito em Valparaíso, região do entorno do Distrito Federal; no dia seguinte, 24 de março, 465 frascos de álcool gel impróprios para o consumo também foram apreendidos em uma Farmácia de Goiânia; no dia 31 de março, em ação conjunta, cerca de 3.375 máscaras foram apreendidas em uma fábrica de bandeiras em Aparecida de Goiânia; e, no dia 1º de abril, uma tonelada de álcool gel foi apreendido em uma fábrica de cosmético, em Goiânia.

Impactos do isolamento

Com o isolamento social, números também sofreram alterações. Dados do Corpo de Bombeiros Militar (CBMGO) dos dias 14 de março a 07 de abril, mostra que o número de resgates caiu 27,75% e, a quantidade de buscas e salvamentos caíram 16,03%.

Outros dados coletados entre 16 e 31 de março, mostrou que houve alteração em dados de violência doméstica contra mulher em Goiás. A redução de feminicídios foi de 100%, e reduções de 51,92% em ameaças e 25,92% em lesões corporais. O índice de estupros também registrou um encolhimento de 41,18%.

Ações das forças de Segurança

Além das ações realizadas pelas Polícias e Bombeiros para combater a disseminação do Covid-19, outras ações tem sido feitas paralelamente. Exemplo disso, são as cinco mil máscaras de proteção fabricadas por detentos do Sistema Prisional, ao dia. O material está sendo doado para os servidores da segurança e da saúde, principalmente.

Os Bombeiros Militares também deram início às ações de desinfecção de ambulâncias e higienização das plataformas do Eixo Anhanguera. Além disso, tanto os bombeiros quanto policiais estão participando ativamente das ações sociais para arrecadação e distribuição de alimentos às famílias carentes, em parceria com a OVG que, nesta semana, já entregou mil cestas básicas.

Mais informações: (62) 3201-1027

 

Deixe um comentário