Ad
Home Editoriais Esportes Rally dos Sertões 2020 terá dois acampamentos em Goiás e série de...

Caravana sai de São Paulo com destino ao Maranhão nesta sexta-feira (30/10). Estado abrigará equipe em duas etapas no início da próxima semana. Fechado para público em razão da pandemia, evento prevê instalação de duas unidades de telemedicina no Norte goiano e doação de cerca de 58 toneladas de alimentos por meio de parceria entre Sebrae Goiás, UniãoBR, UniãoGO e Organização das Voluntárias de Goiás (OVG)

Publicado: 30.10.2020

Caminhonete em exposição na Esplanada JK, no Centro Cultura Oscar Niemeyer, onde os visitantes podem tirar fotos e sentir um pouco do clima do Sertões, que este ano ocorre sem a presença do público

Goiás está na rota do maior rally das Américas com dois destinos turísticos. Por causa da pandemia do novo coronavírus, o Sertões 2020 se transforma no Rally da Solidariedade. Para esta 28ª edição foram feitas adaptações nas suas três dimensões: esporte, social e turismo. A missão este ano é levar acesso gratuito à medicina de qualidade e fomentar a economia em comunidades carentes do Brasil. A ação prevê entrega de cestas básicas e oferta de telemedicina em lugares remotos.

Para a realização da prova, foi criado um rígido protocolo de segurança. Os pilotos, equipes de apoio e médica e a organização do evento ficarão confinados em acampamentos, apelidados de bolhas, sem contato com o público local. Aqueles que desrespeitarem o isolamento obrigatório serão desclassificados.

Esses locais serão mantidos sob sigilo, a fim de evitar aglomeração. A localização exata de cada acampamento só será revelada aos competidores na véspera da etapa. Em Goiás, serão duas bolhas: na segunda e terceira etapas da competição, realizadas, respectivamente, na segunda-feira (2/11) e terça-feira (3/11).

A largada será realizada em São Paulo nesta sexta-feira (30/10), e a chegada em Maranhão está marcada para 7 de novembro. São aproximadamente 5 mil quilômetros de percurso, que inclui passagem pelos Estados de São Paulo, Minas Gerais, Goiás, Tocantins e Maranhão, e o Distrito Federal.

O evento será realizado sem presença de público, mas, em Goiânia, uma ação montada no Centro Cultural Oscar Niemeyer (CCON) ajuda a criar o clima do Sertões. Uma caminhonete, do tipo das que participam da competição, está exposta na Esplanada Juscelino Kubitscheck do CCON, para chamar a atenção para a corrida. Além de visitar o espaço, os interessados também poderão tirar fotografias no local.

O presidente da Goiás Turismo, Fabrício Amaral, comemora a dimensão social da prova. “O Sertões não é um evento que vem e passa por aqui todo ano levantando poeira. É um evento que veio e ficou em Goiás. Ficou por tudo o que ele representa e pela relação que tem com o Estado, com o interior do Brasil, de divulgar as belezas de um Brasil desconhecido para o país inteiro”, aponta.

O titular da Goiás Turismo ainda destaca que outra marca do evento são as ações sociais que o Sertões traz e desenvolve junto com o Estado, como na área da saúde, com o atendimento às pessoas mais necessitadas, nos lugares mais remotos. “O rally não trabalha só a parte esportiva, competitiva, trabalha a superação, o lado social, e trabalha a área do turismo, de explorar o Brasil”, acrescenta.

Atendimento

Na edição 2020, o Sertões vai deixar a marca da solidariedade por onde passar. Na área da saúde, em parceria com o SAS Brasil, serão instaladas unidades de telemedicina que, com uso de tecnologia, permitirão atendimento médico gratuito de qualidade nas áreas carentes do País.

O SAS Brasil desenvolveu cabines de atendimento munidas de equipamentos médicos, que serão instaladas em municípios próximos às bolhas do rally. Após a passagem do Sertões, as unidades de telemedicina ficam nessas localidades para que a população se beneficie por um ano do atendimento médico gratuito.

Em Goiás serão instaladas duas unidades em lugares remotos e carentes do Norte do Estado, com capacidade de 500 teleconsultas por mês cada uma. Elas vão oferecer 14 especialidades, como ginecologia, dermatologia e oftalmologia, além de psicologia e nutrição.

O SAS Brasil não viaja com as equipes fisicamente neste ano. Profissionais de enfermagem darão suporte, com aferição de sinais vitais dos pacientes e garantia de conexão para que o atendimento remoto pelos profissionais de saúde aconteça sem problemas.

Já o legado econômico da ação coordenada pelo Sebrae no Sertões 2020 tem o objetivo de investir localmente. A campanha “Compre do Pequeno”, adquire cestas básicas dos produtores locais e minimercados, assim, o recurso externo será injetado diretamente nas pequenas economias. Os alimentos serão distribuídos a famílias em estado de vulnerabilidade.

A parceria entre o Sebrae Goiás, UniãoBR, UniãoGO e Organização das Voluntárias de Goiás (OVG) vai garantir cerca de 58 toneladas de alimentos para beneficiar 3.500 famílias. A ação impactará diretamente mais de 14 mil pessoas.

Além disso, todo o abastecimento dos participantes e organizadores do Sertões será feito por meio de comerciantes locais e com auxílio do Sebrae, que atua na organização, planejamento e logística de abastecimento das bolhas, o que irá fomentar a economia dos municípios por onde o rally passa.

O Sebrae oferece, ainda, 600 vagas gratuitas em seis oficinas sobre Marketing Digital e Descomplica MEI, pelo WhatsApp, dirigido a trabalhadores que estejam em situação de vulnerabilidade por causa da crise atual.

Cuidados

A organização do rally criou dez medidas para garantir a segurança de todos envolvidos na prova. A caravana Sertões, que inclui competidores, equipes, staff e produção audiovisual, teve que apresentar o resultado negativo do teste da Covid-19 para obter a credencial, que deve ser usada permanentemente, assim como as máscaras faciais.

Os procedimentos administrativos e de verificação de testagem para a doença antes da partida acontecem na Fazenda Autódromo Velocitta, em Mogi Guaçu (SP), a cerca de 180 quilômetros da capital paulista. A documentação para participar da prova foi feita 100% on-line para evitar filas e aglomerações.

Para garantir o isolamento social, a Vila Sertões é de acesso exclusivo dos credenciados e o tamanho das equipes foi limitado. Os participantes só têm permissão de passar a noite dentro da bolha, onde encontram tudo o que precisam: alimentação, banheiros e internet.

A temperatura dos competidores será aferida diariamente. Em caso de registro acima de 37,5 graus, a pessoa será testada para o novo coronavírus na carreta médica. Testes aleatórios por amostragem também serão feitos pela equipe de profissionais da saúde.

Os competidores devem seguir a rota pré-estabelecida e monitorada. Os veículos de apoio serão rastreados. O reabastecimento deve ser realizado somente em postos de gasolina credenciados e que seguirão os protocolos de segurança. Os participantes não têm direito à ajuda externa durante a prova. Qualquer eventualidade deve ser filmada para evitar punição.

O Sertões conta, ainda, com estrutura médica completa e independente nas bolhas e também mapeou hospitais particulares no roteiro para, em caso de acidente, não ocupar leitos de hospitais públicos.

Fotos: Goiás Turismo

Goiás Turismo – Governo de Goiás

 

Deixe um comentário