Ad
Home Destaques Rede municipal de Anápolis retorna com aulas presenciais

Avanço na vacinação, aquisição de materiais sanitizantes e de proteção individual permitem volta tão esperada com segurança

Publicado: 24.01.2022

Foto: Bruno Velasco

Os 37 mil estudantes das escolas e Cmeis do município retornaram às aulas nesta segunda-feira, 24, de forma 100% presencial, obedecendo todas as medidas de segurança, como uso de máscara, álcool em gel, distanciamento físico e o avanço da vacinação infantil. Enquanto professores e demais profissionais da educação davam boas-vindas aos pequenos, uma equipe da Companhia Municipal de Trânsito, Transportes e Serviços Urbanos (CMTT) realizou ação da campanha Trânsito Seguro nas Escolas, com intuito de conscientizar toda a comunidade escolar sobre a importância do respeito às leis de trânsito e fazer uma volta às aulas mais segura.

A professora Amanda Cristina acredita que o retorno em formato 100% presencial é muito importante, principalmente para fortalecer a aprendizagem. “O contato direto com o professor e com os colegas faz toda a diferença na aprendizagem do aluno, porque a escola não é só transmissão de conteúdo, como também local de interação, troca de conhecimento e de experiência”, afirma a pedagoga.

Manuela Araújo, estudante do 5° ano da Escola Municipal Luiz Carlos Bizinotto, não conseguiu conter a felicidade em estar de volta à escola. “Eu gostei muito de encontrar meus amigos e professores. Estava com saudade de assistir aula na escola e brincar nesse espaço tão gostoso”, conta a aluna.

Para Eerizania de Freitas, secretária municipal de Educação, o primeiro dia letivo do ano de 2022, com o retorno de 100% dos estudantes às aulas presenciais, é motivo de celebração. “Sabemos que um dos impactos causados pela pandemia são os prejuízos no processo de ensino, portanto, esse é o momento de sanarmos perdas e avançarmos em qualidade”, ressalta a secretária, que aponta as estratégias que têm sido adotadas como o programa Educa Anápolis, a criação do Núcleo de Alfabetização e o repasse do recurso de mais de R$ 900 mil pelo Programa de Autonomia das Instituições Educacionais (Pafie).

As escolas também foram palco para ações de educação no trânsito. “Com essa iniciativa, buscamos formar cidadãos mais conscientes e responsáveis, pois acreditamos que crianças que recebem educação no trânsito não somente terão menor probabilidade de sofrer algum tipo de acidente, como também se tornarão adultos responsáveis e com conhecimento das leis”, explica a gerente de Educação no Trânsito, Yasmini Gama.

A campanha foi aprovada pelo senhor Carmo Roberto Soares da Silva, 55 anos, avô do estudante Miguel Ângelo da Silva Franco, 10 anos, que levou o neto de carro para a escola. “É uma excelente iniciativa da equipe da CMTT de estar periodicamente nas escolas fazendo esse trabalho de orientação.” Ele ressaltou ainda que o neto sempre chama sua atenção quando não para na faixa de pedestre ou ultrapassa o sinal vermelho.

Deixe um comentário