Ad
Home Destaques Reduz notificações de casos de dengue, mas índice segue acima da média

Mesmo em queda, o número de notificações de dengue em Goiás continua acima da média em comparação com as mesmas semanas de anos anteriores, inclusive as de 2013, ano da pior epidemia de dengue em Goiás.

Enquanto o acréscimo de novos casos entre as semanas epidemiológicas 19 e 20 (esta a mais recente, encerrada no dia 22 de maio) ficou em 4 mil e 5 mil nos dois anos anteriores, em 2015 foram quase 9 mil casos a mais registrados. Neste ano, já foram notificados 125.824 novos casos de dengue, segundo boletim epidemiológico da 20ª semana da Secretaria Estadual de Saúde de Goiás (SES).

A maioria destas notificações se referem a semanas anteriores, já que na última foram constatados 3.579 casos. A situação das últimas quatro semanas tende a piorar conforme o número de notificações é atualizado nos próximos boletins. Como exemplo, o número de notificações da semana 18 (entre os dias 2 e 9 de maio) aumentou de 4.874 no boletim divulgado no dia 14 de maio para 7.124 no boletim do dia 21 e agora, no boletim divulgado ontem, já
4000
está em 8.801.

Os números crescem conforme as secretarias municipais de saúde repassam as notificações que recebem com atraso das unidades de saúde públi
4000
cas e particulares.

Período chuvoso

Para os profissionais que trabalham com dengue na saúde pública, o número elevado de casos entre os meses de abril e maio se deve ao prolongamento do período chuvoso, que normalmente se encerra em março, mas que neste ano foi até meados do mês atual. A tendência agora é que, com menos chuvas e mais frio, o número de focos de mosquito transmissor da dengue também caia, reduzindo o registro de notificações.

Além do período mais longo de chuvas, o fato de três tipos do vírus da dengue estarem em circulação no Estado e a falta de colaboração por parte da população no combate ao foco dos mosquitos são outros pontos apontados para reforçar a epidemia.