Home Política PTB deve ocupar secretarias de Educação, Saúde e Fazenda

capa.inddDA REDAÇÃO

O prefeito eleito de Anápolis, Roberto Naves (PTB), promete anunciar o seu secretariado no dia 15 de dezembro. Em entrevista nessa sexta-feira (2), após visita ao prefeito de Aparecida de Goiânia, Maguito Vilela (PMDB), afirmou que conversará com os futuros auxiliares às vésperas da data do anúncio, oficializando o convite.

Alguns nomes que fazem parte da equipe de transição de Roberto são nomes praticamente certos na equipe que vai auxiliar o prefeito a partir de 2017. A tendência é que as principais pastas do município sejam ocupadas por nomes de peso do PTB.

Três deles agradam o prefeito eleito porque reúnem características técnicas, ligação com o PTB e conhecimento da máquina municipal, já que também estiveram em cargos chaves na gestão atual: Luzia Cordeiro, Alex Martins e Geraldo Lino.

A psicóloga Luzia foi secretária municipal de Gestão de Recursos Humanos e a tendência é que assuma a Secretaria Municipal de Saúde. Adepta do diálogo e uma gestora testada, Luzia teria a missão de ampliar a rede de atendimento de Anápolis, conforme foi prometido por Roberto em sua campanha, criando uma unidade própria para a pediatria e abrindo novas unidades de saúde nos bairros.

Outro ex-membro da gestão petista, diretor-geral da Companhia Municipal de Trânsito e Transporte (CMTT) por vários anos, Alex Martins é cotado para a Secretaria Municipal de Educação. Igualmente técnico, com experiência adquirida na Universidade Estadual de Goiás (UEG), Alex teria a missão de cuidar de uma área cujo prefeito é especialista – Roberto Naves, como foi apresentado por diversas vezes na campanha, chegou a Anápolis para dar aulas e, de professor, acabou dono de um colégio.

Petebista com história na cidade, Alex Martins seria um dos principais quadros para tocar as quase 100 unidades da rede municipal de educação, que perfazem mais de 30 mil alunos, além de ampliar as creches e manter diálogo com os professores, uma categoria bem organizada e articulada e que precisa ter como interlocutor um secretário que saiba ouvir e argumentar.

Presidente do PTB até antes da disputa eleitoral, o contador Geraldo Lino poderá assumir a Secretaria Municipal da Fazenda. Ex-secretário de Gestão e Planejamento da gestão petista, Lino foi candidato a vereador e agora, na equipe de transição de Roberto, é o responsável por levantar os números e identificar a situação que o próximo prefeito encontrará nos cofres públicos.

Geraldo Lino provavelmente será quem municiará Roberto de dados para que o prefeito eleito determine o tamanho do choque de gestão já nos primeiros dias de janeiro. Por já ter passado pela prefeitura recentemente, ele já conhece muita coisa, o que facilitaria nessa nova etapa de seu trabalho.

Além dos técnicos do PTB em pastas importantes para a gestão, Roberto deve chamar Gérson Santana para ocupar sua chefia de gabinete. Ex-vereador, presidente da Câmara Municipal entre 2007 e 2008, Gérson comanda o PRB – partido no qual disputou a eleição deste ano, numa tentativa de voltar ao Legislativo, obtendo 811 votos.

Gérson já tem acompanhado Roberto Naves nos principais compromissos do prefeito eleito, inclusive ajudando na interlocução com a imprensa. Conciliador, o ex-vereador tem experiência no Executivo, por já ter ocupado cargos na Prefeitura de Anápolis e na UEG, como pró-reitor de Planejamento, Gestão e Finanças. Na presidência da Câmara, fez a última reforma no plenário e departamentos da Casa, antes da obra atual.

Deixe um comentário