Home Política Pré-candidatos ao governo voltam atenção para Anápolis

Em apenas uma semana, cidade recebe para diferentes eventos os principais políticos que vão disputar a corrida ao Palácio das Esmeraldas no processo eleitoral deste ano

MARCOS VIEIRA E FERNANDA MORAIS

Anápolis passa a ser cada vez mais frequentada pelos principais candidatos a governador. Terceiro maior colégio eleitoral de Goiás, a cidade é conhecida também por apontar tendências e, em diferentes momentos, influenciar de maneira direta no resultado das eleições, o que explica o espaço generoso nas agendas daqueles que estão na corrida pelo Palácio das Esmeraldas.

Cada pré-candidato tem adotado um víeis diferente para estar em Anápolis. O governador José Eliton (PSDB), que disputará a reeleição, cumpre compromissos administrativos positivos na cidade. Na quinta-feira (14.jun), por exemplo, ele esteve no Centro de Convenções de Anápolis, lançando o UEG em Rede, programa que tem por objetivo oferecer cursos de EaD (Ensino a Distância) em todos os municípios goianos.

“Vamos começar com cerca de 11 mil alunos atendidos para chegarmos, em 2022, a 45 mil vagas. Vamos dar oportunidade a quem mais precisa. Quem tem dinheiro sai de longe e faz curso superior, quem não tem fica condenado à falta de oportunidade na vida”, discursou José Eliton.

O compromisso do governador também serve para afinar a aliança com o prefeito Roberto Naves (PTB), principal cabo eleitoral de José Eliton na cidade. No evento no Centro de Convenções, o petebista disse que Eliton representa hoje “o novo Tempo Novo”. “Fundar a UEG foi importante, abrir polos nos quatro cantos do Estado, também foi importante. Só que o Novo Tempo Novo levará educação para dentro das casas. O Novo Tempo Novo aproveita tudo o que já foi feito e continua a colocar as pessoas em primeiro lugar”, disse Roberto Naves.

Na sexta-feira (15.jun), foi a vez do senador Ronaldo Caiado (DEM), pré-candidato a governador, estar em Anápolis. O compromisso tem seguido o padrão dele quando está na cidade: fortalecer nomes que devem disputar mandato de deputado estadual e federal e que lhe darão palanque na busca pelo voto.

Caiado esteve ao lado do senador Wilder Morais no lançamento da pré-candidatura do ex-vereador Miguel Marrula a deputado estadual. O evento aconteceu em uma chácara no Recanto do Sol e reforçou a ligação de Marrula com o senador. O ex-vereador deixou o DEM e se filiou ao PR visando fortalecer as siglas que vão apoiar Ronaldo Caiado.

“Fui para o PR depois de ser procurado pelos dirigentes do partido na cidade. O presidente do partido, Hélio Araújo, conheceu meu trabalho como vereador por dois mandatos, acompanhou minha campanha como vice-prefeito ao lado do doutor Pedro Canedo. Conversei com a Magda [Mofatto, deputado federal, presidente do PR de Goiás], e então vamos seguir por esse caminho nas eleições desse ano”, disse Marrula.

Já no sábado (16.jun), o PT realiza plenária em Anápolis, com a presença da sua pré-candidata ao governo, professora Kátia Maria. Ela estará ao lado dos dois principais nomes do partido na cidade, o deputado federal Rubens Otoni, que tentará a reeleição, e o vereador Antônio Gomide, pré-candidato a deputado estadual.

O PT goiano tem comemorado o desempenho de Kátia nas pesquisas mais recentes. Enxergam potencial de crescimento, comparando-se com nomes que estão há um bom tempo em cena, se mostrando como pré-candidatos. Kátia Maria é presidente do PT goiano, cujo foco é a candidatura do ex-presidente Lula ao Palácio do Planalto. Ou seja, a pré-candidata ao governo corre por fora, sem o peso de ter que vencer a eleição. É lógico que haverá trabalho para isso, mas a ideia é garantir visibilidade para Lula.

Também no sábado (16.jun), visita Anápolis o pré-candidato do MDB, deputado federal Daniel Vilela. Ele tem encontro com correligionários, na casa do ex-vereador Ricardo Naben, nome importante da política local e exímio articulador de bastidores.

Vilela tem o desafio de vencer a rejeição do anapolino ao seu partido, acumulada por sucessivas candidaturas de Iris Rezende ao governo de Goiás com pouca atenção para Anápolis. A última, em 2014, nem diretório o hoje prefeito de Goiânia montou na cidade.

Deixe um comentário