Ad
Home Destaques Anápolis abre 20 novos leitos de UTI para pacientes com Covid-19

Os leitos estão sendo instalados dentro do novo Hospital construído no antigo Cais Progresso. A taxa de internação do município ultrapassa 90%.

Publicado: 10.03.2021

Diante do avanço do número de casos de coronavírus na cidade, a partir da próxima segunda-feira, 15, Anápolis passa a contar com mais 20 leitos de UTI exclusivos para moradores da cidade com Covid-19. O prefeito Roberto Naves anunciou os novos leitos, montados em parceria com o Grupo Hypera Pharma, que estão sendo instalados dentro do Hospital Geriátrico Alfredo Abrahão. A unidade foi adaptada, neste momento, para receber internações de pacientes com Covid-19. Com a ampliação, o total de leitos exclusivos de UTI no município chegará a 93.

No último sábado, 6, o município já havia divulgado a criação de outros 13 leitos de UTI distribuídos entre o Centro de Internação Norma Pizzari (seis), o Hospital Municipal (um), a UPA da Vila Esperança (dois) e o Hospital Ânima (quatro).

“Nós vamos ampliar ainda mais o número de leitos de UTI e isso vai aliviar um pouco nossa rede, só que as pessoas precisam entender que a única forma da gente vencer essa pandemia, hoje, é tomar todos os cuidados possíveis e proteger quem a gente ama, mantendo o isolamento social, utilizando máscara e álcool em gel, já que estamos buscando vacina, mas não está tendo para comprar”, explicou Roberto.

Nesta quarta-feira subiu também o número de leitos de enfermaria exclusivos para moradores de Anápolis: com a criação de seis novos leitos na UPA Alair Mafra, a rede municipal de saúde passa a ter 99 leitos desse tipo, ao todo.

O Hospital Alfredo Abrahão, com perfil geriátrico, contará com dois centros cirúrgicos e capacidade para atender aproximadamente 75 pacientes internados. O nome dado ao hospital é uma homenagem a Alfredo Abrahão, que nasceu em 30 de maio de 1931 e foi um cidadão anapolino reconhecido por sua história de vida e de superação. De origem humilde, suas atividades iniciais foram diversificadas vendendo produtos no comércio local até se tornar um grande empresário do ramo de cereais na década de 70. Amou a cidade, fez amigos de todas as etnias, esposo de Ivony Zacharias Alves Abrahão, pai de Miryan Alfredo Abrahão Hajjar e de Maria de Fátima Abrahão Abboud.

Deixou 4 netos, dentre eles a médica anapolina Ludhmila Abrahão Hajjar. O avô Alfredo, como ela o chamava, sempre foi entusiasta de sua carreira, incentivando os estudos e o investimento na profissão.

Deixe um comentário