Ad
Home Últimas Notícias Filarmônica de Goiás grava CD para divulgação internacional

Lançamento mundial será em 11 de março, pelo selo Naxos. “O mundo vai poder ver que, finalmente, Goiás tem uma orquestra de qualidade internacional”, afirma o maestro Neil Thomson. A divulgação do CD é o primeiro projeto da OFG desde que a orquestra foi incorporada pelo projeto da Escola do Futuro em Artes Basileu França

Publicado: 11.02.2022

Foto: divulgação

O lançamento mundial do CD gravado pela Orquestra Filarmônica de Goiás (OFG) com duas sinfonias completas do compositor Claudio Santoro será em 11 de março. A gravadora Naxos já colocou em seu site a capa e contracapa do disco, além do repertório. No próximo mês, as músicas, sob regência do maestro Neil Thomson, serão disponibilizadas para compra ou apenas audição pelo público.

O CD faz parte do Projeto Brasil em Concerto, do Itamaraty (Ministério das Relações Exteriores), que gravará aproximadamente 100 obras sinfônicas brasileiras dos séculos 19, 20 e 21 para divulgação no exterior – muitas em primeira gravação mundial. “O mundo vai poder ver que, finalmente, Goiás tem uma orquestra de qualidade internacional”, afirma o maestro.

Neil Thomson explica que a gravação foi uma experiência incrível para os músicos. “A música de Santoro é extremamente poderosa: dramática, expressiva e tecnicamente muito difícil. Foi um grande desafio para todos nós, mas os músicos responderam magnificamente. Produzimos um CD que é realmente emocionante e apaixonante’, completa.

A divulgação do CD é o primeiro projeto da OFG desde que a orquestra foi incorporada pelo projeto da Escola do Futuro em Artes Basileu França, no primeiro semestre do ano passado. A EFG é gerida pela Secretaria de Desenvolvimento e Inovação (Sedi), em parceria com a Universidade Federal de Goiás (UFG).

“Goiás está ajudando a suprir uma lacuna na difusão internacional do repertório brasileiro de música de concerto. Agora, não só os brasileiros, mas o público mundial poderá conhecer uma obra complexa e moderna, gravada por uma das melhores filarmônicas do país”, afirma o titular da Sedi, Marcio Cesar Pereira.

Além de Cláudio Santoro, a OFG ainda gravará as sinfonias completas de José Siqueira e as obras orquestrais de Edino Krieger e César Guerra-Peixe.

Repertório

Entre 1940 e 1989, Claudio Santoro escreveu 14 sinfonias. É o maior e mais significativo conjunto de obras do gênero já compostas no Brasil. O CD gravado pela Filarmônica de Goiás compreende a 5ª e a 7ª Sinfonia.

A Sinfonia nº 5 tem a base folclórica, sendo um material altamente criativo e, por vezes, abstrato. A Sinfonia nº 7 é uma de suas obras mais complexas e intensas, uma celebração da nova capital de seu país, Brasília, em música de marcante modernidade. Foi considerada uma das obras favoritas do próprio compositor.

Foto: Secretaria de Estado de Desenvolvimento e Inovação (Sedi)

Deixe um comentário