Ad
Home Destaques Anápolis pode ter dois deputados federais a partir de 2023

Publicado: 07.07.2022

No atual cenário eleitoral, é possível que Anápolis passe a contar no ano que vem com dois deputados federais que têm o município como principal base política. Um deles é o atual deputado Rubens Otoni, que tenta o 6° mandato consecutivo na Câmara dos Deputados pelo PT. O outro é o empresário Márcio Corrêa, que terminou em terceiro lugar a disputa pela Prefeitura de Anápolis e é hoje um dos favoritos no MDB para assumir mandato de deputado federal no próximo ano.

Políticos da cidade analisam que as duas candidaturas vão canalizar os votos da maioria absoluta do eleitorado anapolino, da esquerda à direita, deixando outros concorrentes da cidade sem espaço para crescer. Otoni conta com uma chapa competitiva no PT, que vai lançar nomes como a deputada estadual Adriana Accorsi e o ex-reitor da UFG Edward Madureira. Embora o PT esteja muito desgastado em Goiás – e mais ainda em Anápolis -, Otoni conta com uma capilaridade em dezenas de municípios, que se consolidou ao longo dos cinco mandatos.

Márcio Corrêa é tido como a liderança política mais promissora da cidade e não tem desgaste nenhum, ao contrário dos potenciais concorrentes. Além da visibilidade que conquistou com a surpreendente campanha a prefeito, o emedebista avançou em apoios importantes em municípios representativos como Catalão, Porangatu, Iporá, Planaltina e em Goiânia. Conta também com o apoio da cúpula do MDB, especialmente do presidente estadual do partido, Daniel Vilela, de quem é próximo.

A eleição de dois deputados federais é positiva para Anápolis, por ampliar a possibilidade da cidade receber recursos federais para obras e prestação de serviços, além de facilitar a implementação de políticas públicas para geração de empregos e desenvolvimento econômico. Também fortalece o município no tabuleiro político local por ampliar a capacidade de articulação para atender as demandas da população.

Deixe um comentário