Home Cidades ESPECIAL 110 ANOS | Fotografias evidenciam beleza da Anápolis do século passado

Praças públicas e prédios construídos por particulares mostram a beleza de uma cidade que começava a crescer em termos populacionais e também na economia

 

Praça Americano do Brasil, com seus famosos JardinsEm seus 110 anos, Anápolis vivenciou muitas modificações urbanas. O desenvolvimento que foi mais evidente a partir dos anos 1930 alterou muitos espaços públicos. Paisagens que representavam a beleza da cidade no começo do século passado ficaram na história.

Imagens registradas e hoje guardadas no Museu Histórico de Anápolis mostram uma cidade pacata e que sofreu um surto de desenvolvimento. Esse avanço que o município vivenciou fez de espaços públicos antes repletos de paisagens serem hoje cercado por prédios e ostentarem detalhes arquitetônicos que evidenciam a modernidade.

A Praça Santana, no Centro, foi um dos primeiros espaços a ser alterado com o desenvolvimento da cidade. O local que abrigava o prédio com os órgãos da administração municipal passou por profundas mudanças urbanísticas no início dos anos 1930. Para acompanhar o estilo das grandes cidades e também dar ares de região desenvolvida, as praças receberam novas ornamentações, além de outras intervenções visando à urbanização do local.

Praça Bom Jesus 4A Praça Americano do Brasil, hoje conhecida também como Praça do Avião, por ter um Mirage F103 doado pela FAB, foi a que sofreu maior intervenção. O espaço foi o primeiro cemitério da cidade, mas o terreno próximo foi escolhido para abrigar a Estação Ferroviária, obrigando as autoridades municipais do período a construir algo que se tornasse um ponto de encontro dos visitantes e da população. O prefeito daquela época, Graciano Antônio da Silva, transferiu o cemitério para onde hoje é o São Miguel.

Imensas alterações foram feitas também na Praça Bom Jesus. A administração municipal seria transferida para o local, para tanto foi construído um novo prédio e construída a praça com todos os detalhes de urbanismos que representavam o desenvolvimento vivido a época. Quando a Praça Bom Jesus se tornou o centro dos poderes municipais, pode-se observar a quantidade de prédios que começou a ser construída ao seu redor.

Uma das imagens guardadas no Museu Histórico que demonstra a profunda mudança na paisagem da região central de Anápolis retrata o espaço onde hoje é a Praça Abílio Wolney, conhecida também como Praça do Ancião. Na década de 1930 o Ribeirão das Antas, ainda não canalizado, em período de chuvas permitia a formação de um lago no terreno que já era cortado pela Avenida Goiás. Muitas crianças brincavam no lugar onde hoje foi construído o centro administrativo.

Anápolis foi a cidade goiana que teve o maior crescimento e desenvolvimento urbano em pouco espaço de tempo. Em função da estrada de ferro houve o surto desenvolvimentista. Isso fez com que a partir dos anos 1930 houvesse uma modificação na malha urbana. Nesse sentido o poder público teve grande influência, pois teve ainda a construção de muitos prédios, principalmente na arquitetura art déco, porque representava modernidade.

Deixe um comentário