Home Cidades PM e Gerência de Posturas tentam coibir uso do cerol

Outro foco das autoridades é a chamada linha chilena, com poder de corte quatro vezes maior que o do cerol, fabricada com componentes de óxido de alumínio e quartzo moído

 FERNANDA MORAIS

A época de empinar pipas também obriga que se façam campanhas contra o uso do cerol, mistura de cola e vidro que tem provocado mortes ao longo dos anos em Goiás. Mais recentemente surgiu a chamada linha chilena, com poder de corte quatro vezes maior que o do cerol, fabricada com componentes de óxido de alumínio e quartzo moído. Esse produto já matou uma pessoa esse ano: um homem de 60 anos teve o pescoço cortado enquanto trafegava de motocicleta no perímetro urbano da BR-153 em Aparecida de Goiânia.

Em Anápolis, a Polícia Militar iniciou uma operação especial durante as férias escolares para tentar evitar esse tipo de tragédia. Segundo o subcomandante do 3º CRPM, tenente-coronel Paulo Inácio, é que com grande frequência estão sendo apreendidas pipas com linhas chilenas ou com cerol na cidade. A orientação para os policiais que percorrem os bairros é checar sempre as linhas das crianças.

“Soltar pipa não é proibido, mas utilizar esses produtos que colocam a vida de terceiros em risco, sim. Infelizmente, apesar do nosso trabalho de orientação, falta consciência da população quanto aos perigos dessa brincadeira sem graça”, comentou Paulo Inácio.

O subcomandante afirmou que até agora a PM não registrou nenhum acidente de grande porte envolvendo linhas cortantes. De todo modo, ele reforçou que quem for flagrado com o produto, além de ter todo o material recolhido, será encaminhado para uma delegacia da Polícia Civil para que as devidas providências sejam tomadas. “Não queremos registrar óbitos como aconteceu aqui no ano passado”, lembrou Paulo Inácio, se referindo ao caso de um motociclista de 36 anos que morreu em Anápolis por ter o pescoço atingido por linha de pipa com cerol. O fato ocorreu na região do Vivian Park.

O tenente-coronel disse ainda que a população pode colaborar com o trabalho da Polícia Militar. “Basta ligar no 190 que estamos a disposição. Temos recebido muitas denúncias anônimas e procuramos atender a todas elas. Infelizmente a maioria tem procedência”, destacou.

Postura

Quem reforçou que falta conscientização sobre os riscos de soltar pipas com material cortante foi o gerente de fiscalização da Gerência de Posturas de Anápolis, José Braz da Cunha. Segundo ele, o órgão tem auxiliado a Polícia Militar no trabalho de repressão da prática. “Essa semana tivemos alguns flagrantes. Um deles aconteceu no Arco Verde. As linhas apreendidas estão no galpão da Postura. Assim que recolhemos a linha cortante informamos a PM que se compromete em reforçar os cuidados na região do fato. Também já fizemos apreensões na Jaiara e no Bairro das Bandeiras”, contou.

O fiscal também relatou que diariamente são atendidas ligações na Gerência de Posturas com denúncias de crianças e até mesmo adultos soltando pipas com cerol. Segundo José Braz da Cunha, “quando as pessoas percebem a presença das viaturas deixam a pipas e saem correndo. É importante que a comunidade continue nos ligando para fazer as queixas. Nosso telefone é o 3902 1066”, pediu.

EMPINE PIPAS COM SEGURANÇA

Nunca soltar pipa perto de antenas, postes e fios elétricos, porque podem se machucar seriamente.

Preferir locais abertos como parques ou campos.

Nunca empinar pipas em lugares altos, como telhados ou lajes. De tanto olhar para cima, a criança pode tropeçar e cair.

Brincar de soltar pipa em dias de chuva é muito perigoso devido aos raios. Só faça isso quando o tempo estiver bom.

Jamais utilize linha metálica, como fio de cobre de bobinas.

Também não faça pipas com papel laminado porque o risco de choque elétrico é grande.

Tente soltar pipa sem rabiola, como as arraias. Na maioria dos casos, a pipa prende no fio por causa da rabiola.

Se a pipa enroscar em fios, não tente tirá-la. É melhor fazer outra. Nunca use canos, vergalhões ou bambus.

Ao correr atrás das pipas, muito cuidado com o trânsito. Tenha atenção especial com os motociclistas e ciclistas. A linha da pipa pode ser perigosa para eles.

 

Deixe um comentário