Ad
Home Últimas Notícias Confira a lista de todos os filmes vencedores do Fica 2015

O júri da Mostra Competitiva da 17ª edição do Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental (Fica) escolheu o média-metragem francês Transgenic Wars como o melhor filme. O diretor Paul Moreira recebeu o troféu Cora Coralina das mãos da secretária de Educação, Cultura e Esporte, Raquel Teixeira, e prêmio no valor de R$ 50 mil.
 
Transgenic Wars mostra os efeitos da alimentação de animais de abate com transgênicos e levanta o debate sobre esta prática e suas prováveis consequências. O diretor viajou da Dinamarca até a Argentina para fazer o média-metragem. 

O júri da Mostra foi composto pelo cineasta e documentarista João Jardim (presidente), pelo pianista, cantor e compositor Daniel Jobim , pelo jornalista Jaime Sautchuk,  pelo doutor em Ciências Biológicas José Alexandre Felizola Diniz Filho e pelo sociólogo Nilo Sérgio Diniz.
Confira a  premiação completa do Fica 2015:
TROFÉU CORA CORALINA (Melhor obra)
Transgenic Wars – Pela excelente investigação internacional que releva a evolução do conflito envolvendo o interesse de grandes corporações e o bem viver de todos nós.
TROFÉU CARMO BERNARDES (Melhor longa)
O Veneno está na mesa 2 – Pela perspicaz associação entre o meio ambiente, saúde e econmia, propondo alternativas ao modelo hegemônico na agropecuária brasileira.
TROFÉU JESCO VON PUTTKAMER (Melhor média)
Índio Cidadão – Pela resgate histórico, força das imagens e urgência do tema.
TROFÉU ACARY PASSOS (Melhor curta)
Galus Galus – Pela adequação do desenho, condução dramática, criatividade e música na abordagem da temática urbana.
TROFÉU JOÃO BENNIO (Melhor Filme Goiano)
Lobo Solitário – Pelo paciente e sistemático acompanhamento durante vários anos da vida de um personagem único da cidade de Goiânia, dedicado a reciclagem e ao cuidado com animais.
TROFÉU BERNARDO ELIS (Segundo Melhor Filme Goiano)
Maria Macaca – Pela eficiente relação estabelecida entre o tema da água e a história da comunidade de Goiás.
MENÇÃO HONROSA 1
My Nam is Salt – Pela excelência cinematográfica já comprovada pelos prêmios conquistados em diferentes festivais ao redor do mundo.
MENÇÃO HONROSA 2
El Rio que Nos Atraviesa – Pela força da narrativa calcada na experiência pessoal da realizadora, denunciando o avanço da indústria petrolífera na região amazônica e seu impacto nas comunidades ancestrais.
TROFÉU LUIZ GONZAGA SOARES (Júri popular)
Maria Macaca
TROFÉU IMPRENSA
Guiné, le territoire de oublie
Premiação-ABD-300x199

Deixe um comentário