Home Cidades Trecho da BR-153 em Anápolis tem índice alto de acidentes no período...

FERNANDA MORAIS

Apesar dos constantes alertas, o KM-439 da BR-153 continua sendo ponto crítico de acidentes. O local está no perímetro urbano de Anápolis e é mais conhecido como “baixada do Lírios do Campo”. Por lá bastou chover para a Polícia Rodoviária Federal (PRF) começar a contabilizar ocorrências. Na chuva que caiu na madrugada da última quinta-feira (20), por exemplo, foram três acidentes.

“Foi um capotamento, uma colisão com objeto fixo e um tombamento que terminou com duas vítimas, graças a Deus com ferimentos leves”, disse a inspetora da PRF Alessandra Carneiro. Segundo ela, esse ponto da BR agrega vários fatores para ocorrências de acidentes, destaque para imprudência e desobediência aos limites de velocidade por parte dos condutores.

“Quando chove, naquele trecho da BR, cria-se uma lâmina de água. Então o excesso de velocidade colabora com as ocorrências, já tivemos casos com vítimas fatais”, lembrou Alessandra.

A inspetora da PRF disse que os acidentes também costumam acontecer com a pista seca. O motivo é que o local apresenta asfalto de boa qualidade e visibilidade. Os condutores então aproveitam dessas condições e exageram na velocidade. “O fluxo de veículos é intenso. Já fizemos comando com radar e flagramos carretas trafegando a 145 km/h e carros de passeio a 180”, ilustrou Alessandra Carneiro informando que a velocidade permitida neste ponto é de 80 km para caminhões, 90 para ônibus e 110 para carros.

Na tentativa de evitar o problema, a PRF já enviou ofícios solicitando a concessionária deste trecho da BR-153 para fazer uma avaliação de uma possível falha viária e descobrir o que provoca o aparecimento constante desta lâmina de água. Alessandra Carneiro disse que é preciso esclarecer qual o fator preponderante para tantas ocorrências em um mesmo ponto. “Também pedimos para retirar o mato e entulhos que estão pelas proximidades”, destacou a inspetora que ainda pediu aos motoristas para estarem atentos quantos aos perigos da imprudência.

“A legislação não impõe nenhum limite de velocidade quando está chovendo. Mas é preciso usar o bom senso, responsabilidade e experiência de motorista para evitar acidentes. Com chuva e pista molhada, a atenção deve ser redobrada e a velocidade diminuída consideravelmente”, pediu a policial.

Bombeiros
Em entrevista à Rádio Manchester, o comandante do 3º Batalhão de Bombeiro Militar (3º BBM) em Anápolis, tenente-coronel Ricardo Silveira Duarte, também pediu que os motoristas diminuam a velocidade e estejam atentos a manutenção dos veículos quando forem pegar a estrada. “Verificar pneus, limpadores de vidros o estado dos freios para minimizar os riscos de acidentes”, enumerou o bombeiro, Ricardo Duarte comentou que ao perceber aumento das chuvas e pontos de alagamentos, os motoristas devem evitar fazer ultrapassagens, atravessar a pista inundada e, se necessário, interromper a viagem até a diminuição das chuvas.

“Nas chuvas desta semana atendemos ocorrências de pelo menos sete árvores que caíram na pista na região de Interlândia, e nas proximidades de Jaraguá. Na baixada do Lírios do Campo, aqui em Anápolis, local onde é comum a ocorrência de acidentes, em apenas um chamado, vimos quatro veículos envolvidos em um acidente. O assunto é sério e precisamos da colaboração dos motoristas para evitar fatalidades”, disse.

Deixe um comentário