Home Economia Goiás Livre da Aftosa: contagem regressiva para retirada da vacinação

O Governo de Goiás, por meio da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e da Agência Goiana de Defesa Agropecuária (Agrodefesa), realiza no próximo dia 11, às 8h30, na Fazenda Mundango, em Alexânia, o evento Goiás Livre da Febre Aftosa: contagem regressiva para a retirada da vacinação.

O objetivo do encontro é apresentar as novidades na vacinação contra a febre aftosa em 2019 e discutir o planejamento estratégico para a retirada da vacinação em 2021, com reconhecimento internacional, assim como abordar a situação sanitária favorável e os planos de abertura de novos mercados.

A estimativa é que mais de 200 pessoas participem do evento, entre produtores e autoridades, assim como embaixadores de países que possuem relação comercial com o Brasil. O governador de Goiás, Ronaldo Caiado, o secretário de Agricultura, Antônio Carlos de Souza Lima Neto, o secretário Nacional de Defesa Agropecuária, José Guilherme, e demais convidados participarão do evento, que tem parceria com o Fundo para o Desenvolvimento da Agropecuária do Estado de Goiás (Fundepec-Goiás), Sistema Faeg Senar, Emater Goiás e Ceasa Goiás.

Novidades

Neste ano, a campanha é realizada de 1º a 31 de maio. É o que estabelece a Portaria nº 103/2019, publicada no Diário Oficial do Estado no dia 4 de abril de 2019. Devem ser vacinados os animais de todas as idades, num total previsto de 22,6 milhões de cabeças.

Nesta primeira etapa, ocorreram mudanças importantes para as quais os pecuaristas precisam estar atentos. Está sendo utilizada a vacina bivalente (ao invés de trivalente), considerando-se apenas os vírus tipo A e O.

Também foi reduzido o volume a ser aplicado, que passa de 5 ml para 2 ml, conforme prevê o artigo 3º da Portaria nº 103/2019. A comercialização de vacinas está autorizada em todo o território goiano no período de 30 de abril a 31 de maio deste ano.

Segundo o secretário da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Antônio Carlos de Souza Lima Neto, tanto governo quanto produtores têm adotado e seguido medidas de controle e erradicação para manter o Certificado de Estado Livre de Febre Aftosa. Mas ele alerta que é fundamental o trabalho que vem sendo realizado há anos no Estado para evitar foco da doença.

“Apesar de não termos registro da febre aftosa há décadas em Goiás, é preciso atenção. Isso porque a doença pode voltar e se espalhar rapidamente, com potencial de causar perdas econômicas no mercado consumidor interno e externo, assim como prejudicar a segurança alimentar de pequenos produtores rurais”, destaca.

Zona livre da aftosa sem vacinação

O Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa (PNFEA) 2017-2026, do Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), busca criar e manter condições sustentáveis para garantir o status de país livre da febre aftosa e ampliar as zonas livres sem vacinação, protegendo o patrimônio pecuário nacional e gerando o máximo de benefícios aos atores envolvidos e à sociedade brasileira.

O Governo de Goiás, por meio da Seapa e Agrodefesa, já está trabalhando para tornar o Estado zona livre sem vacinação em 2021. De acordo com o secretário Antônio Carlos, a obtenção do novo status sanitário reduzirá os custos de produção e catalisará a competitividade da pecuária goiana.

“Nossa liderança será consolidada e fortalecida com a participação em novos mercados. É preciso continuar firme no propósito de manter o controle da produção, transporte e comercialização em relação aos aspectos sanitários. Ao contribuir com o controle da doença, nossos produtores auxiliam no cumprimento da meta nacional de erradicação em todo o território brasileiro, melhorando as condições de exportação. O Agro é de todos e juntos atingiremos a meta de erradicação da febre aftosa”, enfatiza.

Serviço:
Goiás Livre da Febre Aftosa: contagem regressiva para a retirada da vacinação
Data: 11 de maio de 2019 (sábado)
Horário: 8h30
Local: Fazenda Mundango, Alexânia (GO)
Mais informações: www.agricultura.go.gov.br

Deixe um comentário