Ad
Home Geral Alcoolismo é um problema de saúde mental

O deputado Coronel Adailton (Progressistas) apresentou, em agosto de 2019, no plenário da Assembleia Legislativa do Estado de Goiás, o projeto de lei que cria o Programa de Cuidados, Proteção e Ações Preventivas Relacionadas à Saúde Mental da população, cujo um dos objetivos é prevenir e conscientizar sobre os transtornos mentais e emocionais, que se manifestam de várias maneiras. Uma delas é o consumo abusivo de bebidas alcoólicas. Quase todos nós temos parentes, amigos ou conhecidos que, sem que percebam, estão doentes. Isso mesmo, o alcoolismo é considerado, desde 1997, pela Organização Mundial da Saúde, que precisa ser encarada com questão de saúde pública, como tantas outras doenças.

Poucos devem saber, mas o dia 9 de dezembro, segunda-feira, foi dedicado ao Alcoólatra Recuperado, que é um ser humano de muita força de vontade, visto que a doença silenciosa é provocada por uma droga de grande aceitação social, sendo estimulada por propagandas massivas nas diversas mídias, como um fator de alegria, diversão, esportividade, bem-viver e até como estímulo para a aproximação entre as pessoas, para o início de uma amizade a até de relacionamentos amoroso.

O problema é quando a pessoa se torna dependente, perdendo a noção dos perigos como acidentes automobilísticos, violências sociais e domésticas, além de abalos graves na saúde, como úlceras, cirrose hepática, tuberculose, hepatite, pneumonia, dentre outras de natureza físicas, sem falar das doenças psíquicas, que podem levar à acessos de ansiedade, depressão e, nos casos extremos, ao suicídio.

Segundo a Organização Mundial da Saúde, os números são preocupantes e demonstram o tamanho do problema a ser enfrentado. O consumo de bebidas alcoólicas, pelos brasileiros acima de 15 anos, teve um aumento assustador: 43,5% em uma década, ou seja, em 2006 o consumo (por pessoa) anual era de 6,2 litros de álcool puro. Já em 2016, a média pulou para 8,9 litros. O Brasil ainda ostenta o 3º lugar, na América Latina, com um consumo acima da média mundial, de 6,4 litros, por pessoa.

O deputado Coronel Adailton, que serviu à Polícia Militar de Goiás por quase 34 anos, preocupa-se com a saúde mental de toda a população, mas, em especial dos trabalhadores da segurança pública e da educação, que são expostas a níveis de estresse acima do normal, o que pode desencadear doenças, tais quais o alcoolismo e o consumo de drogas, com todas as suas nefastas consequências, afetando a vida de suas famílias e de todos aqueles que direta ou indiretamente dependem do trabalho deles.

Acima do moralismo, que só percebe uma faceta do problema, é necessário que o alcoolismo seja tratado por especialistas multidisciplinares, abrangendo o tratamento psicológico, psiquiátrico e físico, com o uso de medicamentos em casos de maior gravidade, pois, a síndrome da abstinência pode ser aguda e levar a atitudes desesperadas e até fatais.

Mesmo que alguns não admitam, a falta de Deus em suas vidas pode ser a própria causa do uso abusivo do álcool e outras drogas, portanto, uma conversa com o Pai pode ser esclarecedora e mostrar outras motivações para a vida feliz. Ter um casamento feliz; ver os filhos, netos e bisnetos crescerem; frequentar qualquer ambiente social sem dar vexame; ter amizades sinceras, baseadas na lealdade; acordar disposto para o trabalho ou estudos; viajar em paz e chegar ileso e ter uma saúde normal para cada faixa etária, são alguns dos benefícios que estimulam a parar ou, pelo menos, diminuir consideravelmente o consumo de álcool e drogas.

Pensando nisso tudo, o deputado Coronel Adailton está sempre promovendo ações, como o programa “A Vida com Sentido”, que leva palestras e orientações a jovens em idade escolar e trabalhadores de empresas. Na sua atuação parlamentar, ele apresentou o projeto para a criação do Programa de Cuidados, Proteção e Ações Preventivas Relacionadas à Saúde Mental e realizou audiências públicas com trabalhadores das áreas de segurança pública e da educação.

Porém, é com a participação das pessoas, através de propostas, sugestões e eventos de interesse comunitário, que o deputado quer realizar ações efetivas, que possam ajudar a aumentar cada vez mais o número de cidadãs e cidadãos que comemorem o Dia do Alcoólatra Recuperado.

Fonte: Assessoria de Comunicação do deputado Coronel Ad

 

Deixe um comentário