Ad
Home Últimas Notícias Incêndio no Altamiro Pacheco próximo de ser controlado

A área consumida até o momento é de 1.427 hectares, aproximadamente 28% da área total

Publicado: 17.09.2020

Desafio dos combatentes, neste momento, é conter o fogo às margens da rodovia BR-060/153, para evitar que retorne para dentro do parque

O incêndio que consome parte do Parque Estadual Altamiro de Moura Pacheco (PEAMP), entre Goiânia e Goianápolis, desde a madrugada do último domingo (13/9), iniciado em propriedades rurais limítrofes da Unidade Permanente de Conservação (UC), já se aproxima do controle.

Em função do incêndio, a visitação ao parque está temporariamente suspensa, sem previsão de reabertura, por enquanto.

De acordo com informações de Marcelo Pacheco, que chefia o PEAMP e o Parque Estadual João Leite (Pejol), o foco dos profissionais que estão na linha de frente, neste momento, é combater o incêndio às margens da BR-060/153, que corta o local.

“O incêndio iniciado no final de semana e que se alastrou para dentro do parque está quase controlado. Estamos trabalhando para controlar o fogo às margens da BR-060/153, que a ameaça entrar no parque novamente”, afirma.

A área consumida até o momento, ainda de acordo com Marcelo, é de 1.427 hectares, aproximadamente 28% da área total. Marcelo Pacheco afirma que não há como prever quando o incêndio será controlado, mas que há boas chances disso acontecer ainda nesta quinta-feira (17/9). Mas ressalva: “Somente de o tempo ajudar”.

Ao todo, 59 pessoas, entre profissionais e voluntários, trabalham incansavelmente no combate às chamas. São sete servidores da Secretaria Estadual do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad), 5 brigadistas, 9 voluntários e 38 militares do Corpo de Bombeiros.

Para auxiliar no combate às chamas, as equipes têm contado com o apoio de oito viaturas, abafadores, dois tratores e um drone, que permite uma visão mais ampla da região. Embora o trabalho venha sendo realizado praticamente 24 horas por dia, o tempo seco, o intenso calor e os fortes ventos acabaram auxiliando no aumento da área atingida.

Comunicação Semad

Deixe um comentário