Ad
Home Últimas Notícias Polícia suspeita que mulher mentiu em caso de estupro

falso estupro

Os dois homens que foram presos na manhã de quarta-feira (16) suspeitos de estuprar uma mulher no Setor Campinas, em Goiânia, foram liberados após exames feitos pelo Instituto Médico Legal (IML) não comprovarem as agressões. De acordo com a Polícia Civil, eles foram acusados pela mulher de um deles, que inclusive afirmou que ambos haviam introduzido um pedaço de cabo de vassoura na região genital dela — o que também não ficou comprovado nos exames.

Segundo a PC, o inquérito foi aberto na Delegacia da Mulher da região central e todos os envolvidos serão ouvidos novamente. Ela disse que foi dopada pelos suspeitos de terem praticado o suposto estupro e que teria conseguido ligar para a PM assim que fugiu de casa, onde estaria com os homens. Eles foram liberados após a constatação do IML. Os dois foram presos em flagrante por policiais militares da 1ª Companhia Independente da PM que foram ao local para atender à vítima.

De acordo com o Código Penal, a mulher pode responder pelo crime previsto no Art. 339, que é dar causa à instauração de investigação policial contra alguém. A pena pode variar de 2 a 8 anos de reclusão, e multa.

Deixe um comentário