Ad
Home Destaques Secretaria de Saúde confirma casos de Guillain-Barré em Anápolis

Um paciente está internado na Santa Casa de Misericórdia

Um paciente está internado na Santa Casa de Misericórdia

A Secretaria Municipal de Saúde confirmou dois casos de Guillian-Barré em Anápolis. A síndrome causa paralisia do corpo. Os pacientes estão internados em hospitais da cidade, sendo tratados e monitorados. A doença pode estar associada ao vírus da zika.

Um dos casos é de um idoso de 69 anos. Ele está internado na Santa Casa de Misericórdia. Já no Hospital Municipal, um jovem de 29 anos também foi diagnosticado com a síndrome. O paciente contou que começou a sentir os primeiros sintomas no sábado (13). Com a rápida evolução da doença, atualmente ele não consegue sentir o próprio corpo, além de estar com braços e pernas paralisados.

A Secretaria de Saúde investiga se os dois casos têm alguma relação com o vírus da zika. O resultado dos laudos só sai em 60 dias. “Existem outros fatores que desencadeiam a síndrome. Mas, como estamos vivendo no Brasil um momento de muito contágio pelo mosquito Aedes aegypti, essa é a principal linha de investigação, inclusive desencadeada pelo Ministério da Saúde”, explicou o superintendente do órgão, Ruiter da Silva.
Zika
A maioria das pessoas com zika não tem sintomas mas, quando surgem, são principalmente olhos vermelhos, erupções na pele e dores no corpo. Em média, eles desaparecem em até uma semana. Há fortes evidências de que o vírus tenha relação com microcefalia.

Transmissor da zika, o Aedes aegypti também causa dengue, febre amarela e chikungunya. O ano 2015 foi recordista de notificações de casos de dengue em Goiás. Só neste ano, já são 19.762 casos notificados de dengue em Goiás, sendo que 2.421 já foram confirmados.
Mobilização contra o Aedes

O combate ao mosquito é fundamental para evitar o aumento de novos casos dessas doenças. Ao participar de uma mobilização em Goiânia contra o Aedes, no último sábado (13), o ministro do Desenvolvimento Agrário, Patrus Ananias, falou sobre a importância da participação popular.

“Hoje é um dia importante de somar forças na luta contra o Aedes aegypti, mas esta luta não acaba hoje. A mobilização deve ser cotidiana, este dia de hoje representa um reforço de ações do poder público, mas cada um deve continuar fazendo a sua parte, juntos a gente consegue vencer o mosquito”, afirmou.

A mobilização conta com o apoio das Forças Armadas. Somente em Goiás, cerca de 1,7 mil integrantes do Exército visitam casas e orientam moradores.

Por enquanto, os soldados vão atuar em cidades da Região Metropolitana de Goiânia e do Entorno do Distrito Federal, como Santo Antônio do Descoberto. Segundo o Exército, 130 homens participarão da ação no município do leste goiano.

Santo Antônio do Descoberto foi a primeira em Goiás a ter um caso confirmado para zika. A vítima é uma jovem, de 22 anos, que está grávida. A gestação é acompanhada pela Secretaria Estadual de Saúde.

Deixe um comentário