Home Justiça Governo troca comandos das polícias para conter violência

 

Posse José Eliton (3)

O coronel Divino Alves de Oliveira assumiu o Comando Geral da PM. A diretoria geral da Polícia Civil fica a cargo do delegado Álvaro Cássio, que estava em Anápolis

DA REDAÇÃO

A ofensiva anunciada pelo governador Marconi Perillo (PSDB) para tentar conter a escalada da violência em Goiás, começou com a mudança de comando na pasta. Deixou a Secretaria de Segurança Pública e Administração Penitenciária o delegado Joaquim Mesquita e assumiu o vice-governador José Eliton (PSDB). Na sexta-feira (26), novas trocas foram feitas.

O coronel Divino Alves de Oliveira assumiu o Comando Geral da PM de Goiás. Ele esteve à frente do 3º CRPM, em Anápolis, em 2013. O coronel Carlos Antônio Borges foi escolhido para o Subcomando Geral da PM e para a Chefia do Estado Maior Estratégico da PM, o coronel Sílvio Vasconcelos Nunes.

A diretoria geral da Polícia Civil ficará a cargo do delegado Álvaro Cássio dos Santos, que estava na 3ª Delegacia Geral de Polícia Civil, em Anápolis. Para a Superintendência Executiva da SSPAP foi escolhido o coronel Edson Costa Araújo.

Ao informar as mudanças nas redes sociais, o vice José Eliton prometeu adotar “ações enérgicas e concretas”, com um policiamento ainda mais ostensivo, e valorizando ao máximo a transparência. “Não podemos mais permitir que bandidos tenham a segunda ou a terceira chances para voltar a cometer as atrocidades que tiram de nossa convivência preciosas vidas”, diz o texto.

Um dos casos símbolos da violência em Goiás, o assassinato da estudante Nathália Zucatelli, de 18 anos, em Goiânia, teve uma resposta da PM na sexta-feira. Foi presa Natália Gonçalves de Sousa, que confessou o crime.

Além da troca da cúpula da polícia goiana, o governo promete medidas enérgicas. Em Goiânia foi deflagrada a operação “Tolerância Zero”, com mais de 500 policiais nas ruas.

Capacidade

“José Eliton tem capacidade técnica, é um conhecedor das leis e tem meu apoio”, disse o governador Marconi Perillo, ao empossar, na quinta-feira (25), o vice-governador José Eliton no cargo de secretário de Segurança Pública e Administração Penitenciária,. De acordo com o governador, problemas inerentes à Segurança Pública serão resolvidos com equilíbrio, de forma a reduzir os índices de criminalidade no estado.

Em seu discurso, Marconi destacou as qualidades de José Eliton e lembrou que sua escolha foi elogiada por auxiliares do governo de várias instâncias.  “Ao aceitar o convite, Eliton demonstra ser um homem de coragem, pois a missão é árdua”, sustentou. Para o governador, o vice José Eliton já vinha desempenhando excelente papel à frente da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SED), e aceitar o novo desafio e sair da zona de conforto para comandar a Segurança só fez “aumentar o respeito” que tem por ele.

Segundo Marconi, a segurança pública é o maior desafio do estado de Goiás e uma luta nacional do ponto de vista estrutural e prático. “José Eliton vai contar comigo, com a Assembleia Legislativa, com sindicatos e com a sociedade; todos querem solucionar o problema, mas não vamos combater crime com crime, vamos fazer isso de forma inteligente”, destacou o governador.  Ele lembrou que Goiás já reduziu a curva dos homicídios e melhorou os índices de segurança, mas ainda é preciso avançar mais; e que, para isso, medidas como o aumento de efetivo e uma política de combate às drogas já devem ser implementadas. “A polícia vai para as ruas”, enfatizou.

Deixe um comentário