Home Política PSDB lança Fernando Cunha em megaevento com Aécio

Fernando Cunha, Marconi e José Eliton

O megaevento tucano, em Goiânia, será comandado pelo governador Marconi Perillo e terá como principal convidado o senador mineiro Aécio Neves, presidente nacional do PSDB

MARCOS AURÉLIO SILVA

O vereador Fernando Cunha será anunciado neste sábado (27), em Goiânia, no encontro estadual do PSDB, o pré-candidato do partido na disputa a prefeito de Anápolis. O megaevento tucano será comandado pelo governador Marconi Perillo e terá como principal convidado o senador Aécio Neves, presidente nacional do PSDB. Participam também o presidente nacional do Instituto Teotônio Vilela, José Aníbal; o governador do Mato Grosso, Pedro Taques; e o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio.

Os tucanos lançam em Goiânia o programa “Queremos Social Democracia”, que pretende apresentar experiências de sucesso das administrações tucanas. Representará ainda o pontapé para as principais candidaturas do partido em Goiás. Na última quarta-feira (24), Fernando Cunha esteve com o governador Marconi Perillo e o vice José Eliton para discutir sua pré-candidatura em Anápolis.

Apesar de já contar com a oficialização por parte do diretório anapolino, Fernando queria que seu projeto eleitoral tivesse o aval de Marconi, principal liderança tucana em Goiás. Segundo ele, a reunião foi animadora. “Pontuei a eles [Marconi e Eliton] que terei o maior prazer em defender o legado do Tempo Novo e todo o trabalho que o governo já fez ao longo desses anos”, disse Fernando Cunha ao programa 90 Minutos, do Canal Anápolis (Canal 5 da Net).

O pré-candidato frisou que o governador se mostrou aberto ao que foi conversado e demonstrou total apoio à sua candidatura. Fernando avaliou que a reunião gerou o resultado que ele já esperava. “Eu trabalhava com a expectativa de que primeiro haveria o consenso no diretório na cidade de Anápolis, depois o apoio integral do governador”, declarou.

Fernando Cunha afirmou ainda que ao contrário do que se especulou, Marconi Perillo deve sim participar efetivamente da campanha em Anápolis. “Ele vai estar presente e será peça fundamental nessa eleição”, expôs. A ordem no PSDB é que no 1º turno não tem negociação: tucano vai com tucano, para ganhar ou perder.

Ainda em relação à presença do governador na campanha, Cunha explicou que Marconi deixou claro que estará em todas as situações possíveis em Anápolis. “O governador me confirmou que irá nos ajudar no que for possível para que consigamos ter, pela primeira vez na história, um prefeito do PSDB em Anápolis, aliado ao governo estadual para que possamos de forma conjunta solucionar problemas que se arrastam há tanto tempo na cidade”, apontou.

O pré-candidato afirma que será de fundamental importância para a empreitada política uma maior presença do governador no pleito em Anápolis, seu tradicional reduto eleitoral que sempre lhe rendeu expressivo número de votos. “Anápolis é uma cidade importante que sempre rendeu votação expressiva para o governador. Além disso, faço parte de uma família tradicional da política que ajudou a criar o governo do Tempo Novo e temos chances reais de nos elegermos”, diz Fernando Cunha, neto do ex-deputado Fernando Cunha Júnior, já falecido, principal articulador da coalizão que alçou Marconi ao comando do governo goiano.

Fernando Cunha, que está em seu segundo mandato de vereador, afirma que a sigla trabalha neste momento em um projeto político que será apresentado ao eleitor no decorrer da pré-campanha. Ele diz que este projeto será com base nos anseios populares, ou seja, a legenda vai ouvir a população para que as bandeiras e as propostas sejam elencadas e apresentadas aos eleitores. “Paralelamente a isso, há conversações em curso com alguns partidos para que possamos formar uma ampla aliança consistente”, informou.

Fernando Cunha não cita quais são os partidos, porém deixa claro que são todos os que compõem a base aliada do governo estadual. Ele diz que ainda mantêm diálogos preliminares, levando em consideração que a deliberação do PSDB anapolino em favor de seu nome como pré-candidato foi tomada recentemente. A questão do vice também será conversada com as siglas que deverão integrar a aliança. “A expectativa é muito boa, porque todos sabem do projeto do PSDB em Anápolis, que é de alternância de poder”, disse. “Estamos otimistas e animados. Queremos somar no projeto. Não vamos fazer alianças com troca de favores. Vamos apresentar junto com esses partidos um projeto que possamos fazer nos próximos quatro anos”, completou.

 

Deixe um comentário