Home Cidades Maioria em Anápolis vai usar 13º salário para quitar dívidas, diz CDL

wilmar-jardim-050515-7Pesquisa mostra que 65% pretendem utilizar primeira parcela do dinheiro extra para limpar o nome; 5% vão poupar o 13º salário

LUIZ EDUARDO ROSA

A pesquisa sobre as intenções de gastos com o 13º salário, realizada pela Câmara de Dirigentes Lojistas de Anápolis (CDL), apontou pouca mudança em relação a 2015. Os maiores planos para o 13º continuam se mantendo na quitação de dívidas na primeira parcela e a compra de presentes na segunda. A mudança foi em um percentual menor neste ano para a intenção de compra dos presentes com uma diferença de quase 13%, entre este e o ano passado. O presidente da CDL Anápolis, Wilmar Jardim (foto), comenta os dados na perspectiva para o comércio neste Natal.

Os dados apresentados pela CDL quanto à intenção de gastos com o 13º salário foi divulgada nesta última semana, com um universo de 400 entrevistados durante os dias 9 e 12 de novembro deste ano. Os maiores percentuais pretendem gastar a primeira parcela do 13º no pagamento de dívidas (65%), aquisição de bens pessoais (20%) e poupar o dinheiro (5%). Em percentuais menores que 5%, estão a intenção de comprar presentes, fazer viagens e despesas educacionais. Já na segunda parcela, apresenta em maiores percentuais em gastos com compra de presentes (37%), pagamento de dívidas (19%) e aquisição de bens pessoais (17%).

“Esse percentual maior para pagamento de dívidas aponta ao comerciante para que prepare o setor de cobrança, o consumidor quer quitar as dívidas para limpar seu nome para o Natal”, explica Wilmar. No ano passado, o maior percentual de intenção de gastos com a primeira parcela foi de 66% com pagamento de dívidas, em uma diferença de 1% a menos para este ano. Na intenção de gasto com a segunda parcela, não mudou a intenção de gasto em relação ao ano passado, porém houve uma queda no percentual. Se neste ano a intenção de comprar presentes com a segunda parcela do 13º teve o percentual de 37%, no ano passado era de 50%, em uma queda de 13%.

Inicialmente neste grupo amostral, entre os 400 entrevistados foi apontado um percentual de 92% pessoas empregadas e 8% desempregadas. Segundo a pesquisa do mesmo tipo realizada nacionalmente apontou o percentual de desempregados de 11,8%, dessa forma com um percentual em Anápolis menor que a média do País. Na margem de salários dos pesquisados, neste ano, os percentuais se dividiram entre aqueles com até um salário mínimo em 4% dos entrevistados, um e dois salários mínimos em 46%, dois e três salários mínimos em 19%, três e cinco salários mínimos em 26% e cinco salários mínimos em 5%.

A pesquisa aponta que o consumidor anapolino continua endividado mesmo em época de crise, porém não deixa de priorizar a quitação destes débitos. Ela também aponta que, apesar da diminuição do percentual da segunda parcela do 13º para a compra dos presentes, muitos consumidores são tentados a fazerem suas compras na última hora. “Para atrair o cliente é importante ofertar descontos reais, como também primar por organizar e enfeitar a loja para chamar a atenção dos consumidores”, orienta Wilmar.

As pesquisas de intenção de compras para o Natal estão em realização, porém a CDL já aposta em uma campanha para atrair os clientes ao varejo anapolino. A campanha Natal de Prêmios sorteará um carro 0 km, três motos e três televisores de 50 polegadas no final de dezembro. A entidade pretende movimentar o comércio local pelos associados que a partir das compras, o cliente ganha um cupom para concorrer. “Com a preparação dos lojistas para impressionar a clientela e o sorteio dos prêmios pela Entidade, pretendemos melhorar o volume de vendas neste Natal”, aposta Wilmar.

Deixe um comentário