Home Opinião A necessidade de ajustes | por João Aquino

Talvez a palavra mais repetida pelos novos prefeitos que tomaram posse no dia 1º de janeiro de 2017 é: ajuste. O tempo da gastança desenfreada com festas e para agraciar aliados nas eleições com cargos e mais cargos comissionados, já passou. Em Anápolis, o prefeito Roberto Naves (PTB), assumiu o seu primeiro mandato eletivo com a empolgação que se espera de alguém que veio para ser o novo, ou seja, ao invés de ficar no gabinete, ele partiu logo para reuniões e articulações administrativas e políticas.

Essas ações resultaram em rápidos benefícios para toda a população, que não merece esperar pelas trocas de acusações e apontamentos de culpas pela situação encontrada, seja na infraestrutura da cidade, seja na herança de dívidas e compromissos financeiros mais imediatos. A lua de mel entre o povo e a nova gestão, dura o tempo necessário para que as pessoas percebam se houve ou não mudança de mentalidade e na capacidade de resolver os problemas que se arrastam.

Temos algumas questões que exigem alguma solução, por exemplo a falta de água nos meses de seca; os alagamentos em pontos da cidade durante as chuvas torrenciais; a melhoria dos serviços de coleta do lixo; maior eficiência na manutenção da iluminação pública; a implantação da guarda municipal, para aumentar a sensação de segurança pública; presteza no atendimento à saúde; a urgente operação de recuperação do asfalto no centro e nos bairros e a busca de uma definitiva para a previdência dos funcionários públicos municipais.

Outro desafio do prefeito Roberto e de sua equipe de auxiliares é a continuidade das obras iniciadas na administração passada. Os viadutos da Avenida Brasil precisam ser terminados, concluindo todo o projeto de mobilidade, para que o trabalhador anapolino chegue com mais agilidade ao seu emprego, de volta para casa e outras necessidades cotidianas suas e de suas famílias.

Já a construção da sede da Câmara Municipal de Anápolis precisa sair do impasse em que se encontra. O prédio atual não oferece a mínima condição para que os vereadores exerçam seus mandatos com dignidade para despachos diários e muitos menos que contem com a participação cidadã em plenário.

Enfim, desejamos que o prefeito Roberto Naves e os vereadores sejam os verdadeiros representantes dos anseios dos anapolinos e renovem a esperança, com atitudes concretas, para que Anápolis continue a sua inexorável caminhada rumo ao futuro.

Deixe um comentário