Home Política Câmara Municipal de Anápolis abre concurso público com 11 vagas

O certame, de responsabilidade do Centro de Seleção da Universidade Federal de Goiás, terá validade é de dois anos

MARCOS VIEIRA

A Câmara Municipal de Anápolis publicou, na quinta-feira (17), edital para concurso público que oferece 11 vagas de nível médio e superior. As inscrições foram abertas na sexta-feira (18) e prosseguem até 10 de outubro. O certame, de responsabilidade do Centro de Seleção da Universidade Federal de Goiás, terá validade é de dois anos. Os salários variam de R$ 996,53 a R$ 1.993,14, com jornadas de 25 horas semanais. Estão abertas vagas para os seguintes cargos: de nível médio, assistente administrativo (5) e assistente de Controle Interno (2); e para nível superior, analista administrativo/ ciências jurídicas (1), analista administrativo/ ciências contábeis (1) e controlador interno (2). A prova objetiva está prevista para ser aplicada no dia 29 de outubro de 2017, com as seguintes disciplinas: Língua Portuguesa, Matemática, Informática, História de Anápolis e Conhecimentos Específicos. A inscrição pode ser feita site www.cs.ufg.br. Ela só será concluída após o pagamento da taxa, que pode ser R$ 70 ou R$ 95, de acordo com a escolaridade exigida para o cargo pretendido. O JE conversou com o presidente Amilton Filho (SD) sobre o certame.

Qual a expectativa para o concurso?
Estamos desde o início do ano trabalhando neste projeto do concurso. Foi uma das primeiras deliberações da atual Mesa Diretora e isso mostra a importância e necessidade de um concurso para provimento de cargos de caráter efetivo na Câmara Municipal de Anápolis. Os vereadores passam, os comissionados passam e os efetivos ficam. Temos que prover a Câmara de pessoal técnico qualificado para estar tocando a parte administrativa.

Quais as vagas oferecidas?
É um concurso para 11 vagas, mais cadastro de reserva. Duas vagas para controlador interno de nível superior, carga horária de 25 horas semanais, salário de R$ 1993,14. Uma vaga para analista jurídico, com formação em curso superior, em Direito, com 25 horas semanais e salário também de R$ 1993,14. Uma vaga para analista contábil, com 25 horas semanais e salário de R$ 1993,14. São cinco vagas para auxiliar administrativo, com 25 horas semanais, nível médio, salário de R$ 996,53. E duas vagas para assistente de controle interno, de nível médio, com salário também de R$ 996,53 e carga horária de 25 horas semanais.

Qual a importância de se escolher a UFG para a realização do concurso?
Sem desmerecer as demais organizadoras de concurso do Estado de Goiás, são grandes empresas e grandes entidades que fazem seleções de forma capaz e expertise, entendemos que a UFG traz uma estabilidade, traz uma segurança tanto para Câmara quanto para os candidatos. Queremos que as pessoas acreditem que esse concurso vai correr com a maior lisura possível, então toda a parte de organização do concurso, de elaboração das provas e correção será feita pela equipe técnica do Centro de Seleção da UFG, em Goiânia, sem participação de ninguém da Câmara. Estamos felizes de a UFG ter sido escolhida para esse concurso e temos certeza que tudo correrá da forma mais tranquila e serena possível.

As pessoas estudam e se preparam para o concurso preocupadas se serão chamadas de fato caso aprovadas. O que o senhor tem a dizer sobre isso?
Nosso concurso prevê 11 vagas e essas pessoas serão obrigatoriamente, por edital, chamadas. A parte final do concurso será homologada em janeiro de 2018. Após isso há uma tramitação rápida no TCM de conformação de validade desse concurso. Tão logo após o TCM der ok, iremos chamar os primeiros aprovados e é uma bandeira nossa fazer isso, dar posse a eles. Se for preciso, chamaremos os aprovados no cadastro de reserva. Então, a Câmara fez um planejamento para realizar esse concurso. Não é um concurso que estamos fazendo sem saber de onde sai e para onde vai. Temos funcionários efetivos se aposentando, outros esse ano, outros no decorrer do ano que vem – com isso haverá necessidade de preenchimento dessas vagas, portanto faremos a convocação.

São cargos que contribuirão para a qualificação maior dos mecanismos de transparência da Câmara Municipal.
De fato. São quatro vagas para o Controle Interno, duas de nível superior e duas de ensino médio. São pessoas que irão fazer o controle e a fiscalização de todos os atos dos gastos do Legislativo. Hoje, tudo que se compra aqui, de uma caneta até o pagamento de uma grande despesa, ela é passada e certificada e autorizada pelo Controle Interno. O órgão exerce um papel de auxiliar do TCM no controle dos atos da Casa. Faz um grande papel e certamente ficamos felizes de prover esse cargo com pessoas que serão qualificadas. Após os concursados tomarem posse, vamos oferecer cursos de aperfeiçoamento, inclusive via TCM, para que seja oferecido um serviço de qualidade à população anapolina, zelando do direito público.

E serão efetivos, ou seja, com funcionários com estabilidade, fiscalizando os gastos.
Esse foi o entendimento nosso. Ter pessoas que vão fazer o trabalho permanente. Os vereadores passam e a equipe fica. Deixamos um legado na Câmara, uma equipe organizada para os próximos vereadores que irão trabalhar. Alguns serviços são permanentes e o Controle Interno é um deles, portanto precisa ser aperfeiçoado sempre.

Deixe um comentário