Ad
Home Últimas Notícias Huana faz primeira captação múltipla de órgãos em 2018

FERNANDA MORAIS

Na última quarta-feira (31.jan.18) a Comissão Intra-Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplantes (CIHDOTT) do Hospital Estadual de Urgências de Anápolis Dr. Henrique Santillo (Huana), em parceria com a Central de Transplantes de Goiás, coordenaram a primeira captação múltipla de órgãos em 2018.

A doação só foi possível porque a família de um paciente de 20 anos, vítima de um acidente que resultou em morte encefálica, confirmada por meio de exames específicos, autorizou o procedimento. A doação de órgãos obedece a um protocolo criterioso com itens específicos a serem seguidos para que a captação seja efetivada.

Foram captados rins e coração. Os órgãos doados serão direcionados à pessoas cadastradas em uma lista única de responsabilidade da Central de Transplantes. O coração foi doado para um rapaz em São Paulo (SP) e os rins para pacientes de Goiânia (GO).

A idade não é fator limitante para a doação. Após a autorização da família, exames são realizados para verificar a viabilidade de cada órgão a ser doado. Podem ser doados córneas, fígado, rins, pulmões, coração e até mesmo os ossos.

A Central de Transplantes de Goiás, realizou entrevista junto à família para a doação, que entendeu a importância do procedimento que beneficiaria a qualidade de vida das pessoas que estão na fila esperando por um transplante.

Em 2017 foram realizadas três captações de múltiplos órgãos no Hospital de Urgências de Anápolis. Segundo o diretor Técnico do Huana, Jason Freitas Damasceno, a espera na fila de transplante é sempre uma angústia e a mortalidade devido a falta de doadores ainda é muito alta.

Deixe um comentário