Home Política Sírio Miguel quer MDB de Anápolis dando apoio à candidatura de Ronaldo...

Ex-vereador descarta até candidatura própria de Daniel Vilela a governador

ANDRÉ RIBEIRO

O MDB (ex-PMDB) em Anápolis dá sinais de racha. Há aqueles que defendem uma candidatura própria para governador, que no caso seria o deputado federal Daniel Vilela, e aqueles que querem que a sigla manifeste apoio ao provável candidato do DEM, senador Ronaldo Caiado.

O ex-vereador Sírio Miguel tenta articular um grupo para levar o MDB para o lado do DEM. Ele busca criar, inclusive, um grupo suprapartidário no intuito de fortalecer a candidatura de Caiado. O grupo tem o foco em Anápolis, mas militantes de cidades
circunvizinhas também estarão envolvidas.

“Recebi o convite do candidato Caiado, através do presidente do DEM em Anápolis, Carlos César Toledo, e em breve estaremos oficializando a estrutura para o movimento suprapartidário em defesa da candidatura de Ronaldo Caiado”, acrescenta Sírio.

Ainda de acordo com o ex-vereador, a candidatura do presidente do MDB estadual, Daniel Vilela, atende somente a um projeto pessoal do deputado e não de todo o partido. “Daniel está usando a sua posição no partido para o seu projeto pessoal”, afirma.

Para Sírio, a militância do MDB quer resgatar a credibilidade da administração pública e acredita que o nome certo no momento é Ronaldo Caiado. “Independentemente se o MDB terá a candidatura do Daniel Vilela ou não, nós vamos estar nesse projeto de fortalecimento da candidatura de Ronaldo Caiado”, pontua.

Tradicionalmente um partido dividido, o racha de Goiás já chegou ao presidente Michel Temer. Quando esteve em Rio Verde, o presidente Michel Temer foi informado que o deputado federal Daniel Vilela cogita desistir da candidatura a governador se o MDB continuar rachado. Temer embarcou para Brasília certo de que, desta vez, Daniel e o pai Maguito Vilela não estão blefando.

Maguito Vilela reclamou ao presidente sobre a ala do MDB que conspira noite e dia para entregar a legenda ao senador Ronaldo Caiado (DEM). O ex-governador ainda citou nominalmente os prefeitos Iris Rezende (Goiânia), Adib Elias (Catalão), Ernesto Roller (Formosa), Paulo do Vale (Rio Verde) e o deputado estadual José Nelto.

Sírio Miguel reclama do comando do partido em Anápolis, hoje presidido pelo ex-vereador Eli Rosa. Segundo ele, desde 2016 a agremiação não se reúne, “não tem vida orgânica”. “A presidência se utiliza do partido como livro de atas e para atender os interesses pessoais”.

Sírio foi contra a decisão do MDB de se aliar ao PT na eleição municipal passada, com Eli Rosa vice do candidato a prefeito João Gomes (hoje no PP). O ex-vereador defendia o apoio ao candidato Pedro Canedo (DEM).

Sobre a candidatura a governador neste ano, Sírio rechaça o estio de Daniel Vilela. “Daniel é um candidato jovem de idade, mas com práticas antigas. Os seus posicionamentos como candidato federal foram todos contra o povo brasileiro, a posição dele à frente do partido é em defesa de um projeto pessoal”, diz Sírio Miguel.

Deixe um comentário