Ad
Home Últimas Notícias Agronegócio corresponde a 83% das exportações goianas em maio

As exportações totais do Estado para a China apresentaram crescimento significativo no mês passado, tendo mais que dobrado se comparado com o mesmo período de 2019

De janeiro a maio de 2020, Goiás acumulou US$ 3,1 bilhões em exportações totais, de acordo com informações divulgadas pelo Ministério da Economia, por meio do Comex Stat. Considerando apenas o mês de maio, Goiás exportou 39,52% mais que o mesmo mês em 2019 e importou 9,3% menos no mesmo período.

De acordo com análise feita pela Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), o agronegócio representou 83,02% das exportações goianas no mês, com valor total de US$ 683 milhões. A exportação de açúcar chama a atenção, no comparativo de maio de 2020 em relação a maio 2019, tendo variado 294%, enquanto o álcool etílico caiu 76,1%. Isso sinaliza adaptações conforme as mudanças verificadas no cenário internacional.

As exportações totais goianas para a China apresentaram crescimento significativo no mês de maio de 2020, tendo mais que dobrado com relação a 2019. Neste ano, Goiás exportou US$ 456,9 milhões, frente aos US$ 228,3 milhões exportados para o país asiático em 2019, ou seja, variação de 100,1%. No acumulado de janeiro a maio, já foram exportados para o país US$ 1,59 bilhão.

“Os números refletem o trabalho que temos desenvolvido no campo, principalmente na questão da sanidade animal e vegetal, o que é reconhecido internacionalmente. Temos excelentes resultados nas exportações de soja e carnes, assim como novos produtos ganhando mercado, como mostram os indicadores de crescimento para o café, lácteos e açúcar”, comenta o secretário de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Goiás, Antônio Carlos de Souza Lima Neto.

Acumulado

O agronegócio, que é um dos principais setores da economia nacional, teve papel fundamental nesse resultado superavitário da balança comercial goiana. Ao todo, o setor corresponde a 79,02% das exportações goianas no acumulado de janeiro a maio, em um valor de US$ 2,4 bilhões. Considerando todos os setores, no mesmo período, foi importado US$ 1,3 bilhão, resultando em um saldo positivo de US$ 1,7 bilhão. O desempenho representa aumento de 12,22% nas exportações totais e queda de 7,4% no valor de importações, em relação ao mesmo período do ano passado.

No acumulado de 2020, o complexo soja impulsionou o desempenho do Estado de Goiás, atraindo US$ 1,5 bilhão (63,84% do total de exportações do agro). Em seguida, destaque para o complexo carnes (bovina, avícola, suína e outras), que exportou US$ 575,4 milhões no período. O Estado de Goiás tem sinalizado para uma diversificação, com conquista de abertura para produtos como café, lácteos e açúcar por exemplo. O bom desempenho do agro reflete em crescimento acumulado neste ano de 16,6% das exportações, em comparação com o mesmo período de 2019.

Protagonismo do agro

O agronegócio é a mola propulsora do Estado de Goiás. Especialmente neste período de pandemia pela Covid-19, causada pelo coronavírus, o setor tem se destacado demais. O Agro em Dados, informativo mensal do Governo de Goiás disponibilizado pela Seapa, mostra que Goiás tem sofrido menos que outros Estados no sentido econômico. Isso ocorre devido ao protagonismo do agronegócio, que continuou funcionando e exportando alimentos para o mundo inteiro. “Mesmo com os efeitos negativos da pandemia, o agro segue crescendo e o Governo de Goiás continua trabalhando para abertura de novos mercados e fortalecimento das cadeias produtivas em nosso Estado”, ressalta o secretário Antônio Carlos.

Comunicação Setorial da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa)

 

Deixe um comentário