Ad
Home Últimas Notícias Câmara aprova Moção de Pesar à família de jovem assassinado dentro de...

MARCOS VIEIRA

Os quatro homicídios ocorridos no final de semana, mais o assassinato de um comerciante na Vila Jaiara na noite de segunda-feira (6/2), repercutiram na sessão da Câmara Municipal de Anápolis.

O vereador Leandro Ribeiro (PTB) apresentou Moção de Pesar à família do jovem Donato Gontijo, de 27 anos, assassinado no último domingo (5), durante assalto à sua residência, no Bairro Jundiaí.

O crime deixou a população abalada. Segundo a família, ninguém reagiu ao assalto, mas mesmo assim um dos criminosos atirou contra Donato, o atingindo na cabeça.

Ao fazer uso da palavra no grande expediente, Leandro Ribeiro mostrou preocupação em relação à escalada da violência em Anápolis e propôs a formação de uma comissão de vereadores para uma audiência com o secretário estadual de Segurança Pública, Edson Costa, cobrando providências.

“Nasci na Vila João Luiz de Oliveira, moro hoje no Jundiaí. Nós que temos filhos, estamos vendo o trabalho incansável da Polícia Militar, mas infelizmente a violência está vencendo”, afirmou Leandro.

O vereador explicou que sua bandeira é o esporte, mas ele também pretende dedicar seu mandato aos três pilares: saúde, segurança e educação.

1 resposta a este post
  1. O Brasil, esta passando da hora de lançar um plano de Segurança pública concreto,como fez na criação do plano Real, antes do plano Real o pais vivia fazendo planos econômico sempre fracassando os economista nos seus comentários sempre falava, não vai dar certo e sitava a frase de um Sociólogo Brasileiro,o problema do Brasil não adianta tratar a dor com analgésico sendo que a causa do problema é a infecção,é desta forma que as Autoridades do congresso nacional estão tratando o problema da Segurança Púbica do Brasil,que transformou á banalização generalizada da violência no país;Veja bem na semana atrasada um dos jornais de nossa capital publicou uma reportagem de o desabafo do comanda de da Policia Militar de Anápolis a justiça mantou soltar um preso com um instância ficha criminal,apos ser liberado já cometeu outro crime baleando uma pessoa que foi para hospital entre a vida e a morte e assim ele desabafou a Policia prende,prende a Justiça salta.
    Á ultima audiência publica sobre segurança da cidade,realizada na câmara com a presença do ex secretario de segurança publica José Mesquita,falarão em tomar meditas para conter a violência, medida, que não fez efeito da causa do problema.
    O país tem que reformular o código civil penal como se diz vários juízes em entrevista na imprensa, pais violento como estar o Brasil precisa de leis duras, com o primeiro passo mudar o conceito que presidio não e despesa para o estado, e sim investimento transformando os presídios em empresa estatal ar canto com todos os tributos como é uma empresa privada, e implantar pena de morte para caso irrecuperável.
    O pais estar correndo um risco seríssimo de uma interrupção da democracia por uma intervenção militar, com esta violência fora de controle do estado.

Deixe um comentário