Home Cidades Anápolis registra 10,6 mil casos confirmados de dengue em 2016

FERNANDA MORAIS

Os números confirmam uma epidemia de dengue em Anápolis em 2016. Boletim da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), de janeiro a novembro, mostra 10.632 casos confirmados da doença, o que dá uma média de 966 por mês, praticamente 32 por dia.

A dengue ocasionou cinco mortes no mesmo período em Anápolis. Outros cinco óbitos são investigados. As estatísticas comprovam que apesar dos esforços do poder público no combate ao Aedes aegypti, a população ainda não se conscientizou sobre os perigos da doença.

No mesmo período de 2015, a cidade teve 5.216 casos confirmados de dengue. Ou seja, do ano passado para 2016 ouve um acréscimo de 104% no número de diagnósticos positivos para doença. Vila Jaiara, Boa Vista, Centro, Industrial Munir Calixto, Bairro de Lourdes, Adriana Parque, Santa Maria, Maracanã, Alexandrina e Recanto do Sol formam o conjunto dos dez setores com mais casos confirmados de dengue na cidade.

A gerente de Controle de Doenças Transmitidas por Vetores, Érica Reis, disse que “infelizmente” desde janeiro deste ano o poder público, através da Gerência de Posturas, já aplicou mais de 50 multas em donos de imóveis onde foram encontrados focos do mosquito transmissor. Segundo ela, esse artifício poderia ser evitado se as pessoas cuidassem de suas casas. “A multa vem no IPTU do contribuinte. Seria ótimo não precisar agir desta maneira para controlar os índices da doença na cidade”, lamentou.

Érica Reis relatou que o foco do vetor ainda está nos domicílios. Para ajudar no controle de infestação, o município realizou entre os dias 16 e 24 de novembro, em parceria com o Corpo de Bombeiros e soldados da Base Aérea de Anápolis, uma força tarefa que visitou milhares de casas e comércios da cidade. “Como eu disse, 80% dos focos estão nas residências. Temos um grande problema com calhas. É preciso vistoriar pelo menos uma vez por semana os pontos de acúmulo de água”, orientou.

Além das calhas, nas visitas feitas pelos agentes, também foram encontrados problemas como caixas d’água sem tampas e quintais com recipientes que acumulam água. “Tem ainda os imóveis trancados. Agora vamos iniciar o trabalho de voltar às casas onde não foram feitas as devidas vistorias”, informou a gerente, reforçando que o lixo descartado de maneira irregular nas vias públicas também é um grande inimigo no combate a dengue.

“Essa semana encontramos mais de 30 pneus jogados em uma rua no Bairro São Jerônimo. Recolhemos o material e quando voltamos no dia seguinte, tinha outros oito pneus no mesmo lugar”, relatou Érica Reis, indignada com a situação. O problema, segundo ela, se repetiu também na Vila Jussara. “Estamos começando o verão novamente. O índice de infestação aumenta nesse período de chuvas frequentes e calor. O nosso apelo é que as pessoas cuidem de suas casas”, pediu a gerente, finalizando que o Disk Dengue da Prefeitura de Anápolis, através do telefone 0800 646 04 08, está disponível para auxiliar a população no combate a doença.

Deixe um comentário