Ad
Home Destaques Tendência é que Câmara tenha quatro candidaturas para deputado estadual

Amilton Filho, Antônio Gomide, Jean Carlos e Teles Júnior são os vereadores que já confirmaram interesse na campanha

FERNANDA MORAIS

A eleição de 2018 se aproxima e as discussões políticas vão se afunilando, principalmente quanto às definições de quem serão os candidatos. O foco nas pré-candidaturas, seja para a Assembleia Legislativa ou para o Congresso Nacional, começa sempre pela Câmara Municipal, que no dia 20 de junho encerrou o período de sessões ordinárias neste primeiro semestre do ano. Lembrando que em outubro os eleitores vão às urnas não só para escolha de deputados estaduais e federais, mas também para senadores, governadores e presidente da República.

O presidente da Câmara Municipal, vereador Amilton Filho (SD), que está em seu segundo mandato consecutivo na Casa, é pré-candidato a deputado estadual. Ele afirma que seus projetos políticos não vão interferir no seu mandato parlamentar e que se dedica a divulgação do seu nome pelas redes sociais, reuniões em Anápolis e visitas a outros municípios nos dias e horários que não tem compromisso pela Câmara.

“Hoje temos as redes sociais, que facilitam muito a divulgação dos nossos planos, dos nossos atos e alcança um número expressivo de pessoas. Estou consciente que meu primeiro compromisso é aqui na Câmara. Deixo os planos políticos para noites e finais de semana, por exemplo”, declarou.

O ex-prefeito de Anápolis, hoje exercendo seu quarto mandato como vereador pela cidade, Antônio Gomide (PT), afirmou que colocou seu nome à disposição do partido para ser candidato a deputado estadual. Ele disse que está disposto a trabalhar para ser eleito representante de Anápolis na Assembleia. “É uma disputa difícil, sabemos que o eleitorado está mais exigente a cada eleição, mas acredito que podemos colaborar para aumentar a representatividade da cidade no Legislativo estadual”, ponderou.

Desde o início desse ano que o vereador Jean Carlos (PTB) fala de seu interesse em entrar no pleito de outubro de olho em uma das cadeiras de deputado estadual. Agora no início de junho ele confirmou que será candidato ao cargo contando com a experiência política que adquiriu nesses dois mandatos seguidos de vereador por Anápolis. “Além disso, pesou a questão dos meus apoiadores e colaboradores. Muita gente acredita que nosso foco é trabalhar para cidade, então temos sim a pretensão”, confirmou.

O único vereador de primeiro mandato que enfrentará novamente as urnas, mas dessa vez na tentativa de alçar voos mais altos, é Teles Júnior (PMN). Um dos representantes da dos evangélicos na Câmara Municipal também está trabalhando para viabilizar seu nome como candidato a deputado estadual. Recentemente carros adesivados com o nome do parlamentar, que apoiará o projeto do senador Ronaldo Caiado (DEM) ao Governo de Goiás, começaram a aparecer pela cidade.

Mas os projetos políticos dos atuais vereadores vão além da Assembleia Legislativa de Goiás. Na última semana, por exemplo, Jakson Charles (PSB), líder do prefeito Roberto Naves (PTB) na Câmara Municipal, falou de seu interesse em pleitear uma das vagas para a suplência do Senado na chapa de Lúcia Vânia (PSB), pré-candidata à reeleição.

Jakson afirmou que já tem o apoio de militantes do PSB de Anápolis e, principalmente, o aval da senadora para tentar viabilizar seu projeto político. “Tenho apoio também declarado da Acia, da maioria dos colegas aqui na Câmara Municipal e da Associação das Imobiliárias de Anápolis. Preciso contar também com os anapolinos. A cidade não tem nenhum nome definido cujo foco seja o Senado Federal. Coloco-me como uma alternativa”, justificou.

Quem também foi cotada para tentar ocupar a suplência na chapa para o Senado ao lado do petista Luiz César Bueno, foi a vereadora Professora Geli Sanches (PT). Seu nome foi ventilado como uma possibilidade em recente reunião do Partido dos Trabalhadores. A professora não confirmou que aceita o desafio. Antes disso, Geli cogitou ser candidata a deputada estadual, mas como seu colega de partido Antônio Gomide tem o mesmo desejo, a vereadora provavelmente vai adiar esse seu projeto.

Outro petista, vereador Lisieux José Borges, afirmou recentemente que mantém seu nome à disposição para disputa de deputado estadual, mas apenas de Antônio Gomide resolver tentar outro cargo.

Deixe um comentário