Ad
Home Últimas Notícias Casal é preso suspeito de administrar asilo clandestino e maltratar idosos

suspeitos3

A Polícia Civil apresentou nesta terça-feira (12/01) um casal suspeito de manter um asilo clandestinamente, em Inhumas, na Região Metropolitana de Goiânia. Segundo o delegado Humberto Teófilo, no local viviam 27 idosos que sofriam maus-tratos, não recebiam alimentação adequada e estavam em péssimas condições de higiene. Além disso, foram apreendidos alimentos e remédios vencidos no local, que foi fechado pela Polícia Civil.

Meiriane José Sebastião, de 38 anos, e o marido, Edemar de Oliveira Vaz, de 50 anos, foram presos na segunda-feira (11) no abrigo. De acordo com o delegado, o local era uma antiga indústria de laticínios da cidade e foi alugado pelo casal. Em um dos quartos, onde anteriormente funcionava uma câmara fria, um idoso foi encontrado trancado em meio a fezes e reclamando de fome.

“Foi realmente muito triste chegarmos lá e nos deparar com uma situação tão terrível, ver a frieza com que eles tratavam os idosos”, lamentou o delegado.
Segundo ele, uma das vítimas teve de ser levada ao hospital da cidade, pois estava com desidratação. Três deles tinham problemas mentais. De acordo com o delegado, a maioria dos internos tinha quase 90 anos de idade.

A polícia foi ao local acompanhada da Vigilância Sanitária da cidade, que detectou sacos de pães mofados e dezenas de remédios vencidos, que eram dados aos internos. No local, de acordo com o delegado, um banheiro improvisado em meio a materiais de construção era o único disponível aos idosos.

Foram apreendidos pela polícia vários cartões de banco, de onde os responsáveis pelo asilo sacavam as aposentadorias dos idosos. O delegado estima que, por mês, eles arrecadavam cerca de R$ 20 mil. “Diante da possível arrecadação que eles faziam com o dinheiro dos idosos, é injustificável qualquer tipo de falta de alimento ou condições dignas para eles”, afirmou Teófilo.

Deixe um comentário