Ad
Home Destaques Brigadeiro Bragança: Minha cidade em 2030!

“Considerando-se que, em 2030, mais de 90% da população brasileira será urbana, a metodologia DOT se mostra uma oportunidade de pensar estrategicamente a organização das cidades”

Publicado: 01.08.2021

Em recentes artigos, sempre com foco na gestão de nossas cidades, tratei sobre a atualização do Plano Diretor, o envelhecimento da população, o conceito de centralidades, o Plano Plurianual (PPA) e sobre a metodologia de Desenvolvimento Orientado ao Transporte (DOT) do Ministério de Desenvolvimento Regional (MDR) (1).

E, por certo, todos os temas estão conectados; pois estamos falando do planejamento e das ações do gestor para o desenvolvimento de nossas cidades em prol dos cidadãos.

E é por isso que podemos fazer mais, podemos prosperar mais!

E retorno ao tema DOT com a recente publicação da Urban Systems (2), trazendo o seguinte título “BID e MDR publicam estudo de pré-viabilidade de áreas para aplicação de DOT em Teresina (PI)”.

O estudo (3) dá luz a um ciclo virtuoso de investimentos em transporte público e paisagem urbana, com foco na criação de cidades mais compactas, conectadas e coordenadas, oferecendo “aos gestores municipais as melhores práticas para reverter problemas causados pela urbanização acelerada nas últimas décadas, com a maior parte da população vivendo em áreas distantes, com difícil acesso ao transporte público, a serviços básicos e com baixa qualidade de vida.”.

Gostou do tema!

Acesse o estudo, pesquise!

https://publications.iadb.org/en/publications/portuguese/document/Teresina-estudo-de-pre-viabilidade-para-recuperacao-de-mais-valias-fundiarias-em-sistemas-de-Desenvolvimento-Orientado-ao-Transporte-DOT.pdf

E, com lógico destaque, registra-se que os investimentos públicos baseados na metodologia DOT devem “tornar estas áreas mais interessantes para a iniciativa privada, de forma a desenvolver estas regiões economicamente.”. É, verdadeiramente, um ciclo virtuoso!

E o Ministério argumenta que “Investir em soluções de mobilidade urbana é possibilitar mais conforto, segurança, saúde, economia e condições de produtividade às pessoas. Uma das missões do MDR é, justamente, viabilizar obras e projetos na área, bem como planos diretores e diretrizes para orientar os municípios”.

E é por isso que podemos fazer mais, podemos prosperar mais!

Considerando-se que, em 2030, mais de 90% da população brasileira será urbana, a metodologia DOT se mostra uma oportunidade de pensar estrategicamente a organização das cidades. E cabe registrar que, em 2019, a cidade de Teresina aprovou um novo Plano Diretor com foco no transporte público. Aí está um bom exemplo! Concorda?

E você, leitor, como imagina que estará a sua cidade em 2030?

Então, fica o desafio!

Pois podemos fazer mais, podemos prosperar mais!

 

Brigadeiro Bragança

Comandante da Base Aérea de Anápolis em 2008-2009

 

Deixe um comentário