Ad
Home Últimas Notícias Passageiros de ônibus interestaduais reclamam de assaltos em Goiás

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) calcula que 30 veículos foram assaltados no período de um ano em rodovias federais que cortam cidades goianas no Entorno do Distrito Federal. Passageiros reclamam da insegurança e contam que pararam de portar objetos de valor e até de viajarem sozinhos.

A aposentada Teresinha Silva Medo saiu de Valparaíso de Goiás para Várzea da Palma, em Minas Gerais, para visitar um filho. Para evitar prejuízos, ela levou uma mala pequena de roupas e, na bolsa, apenas dinheiro para pagar os lanches feitos durante as 15 horas de viagem.

“Tenho medo de assalto, de pessoas agredirem a gente, então nós temos que evitar ao máximo”, disse Teresinha.

Devido à violência nas rodovias, os filhos da aposentada Joasina a proibiram de viajar de ônibus. “Entendi, porque não adianta teimar, depois dá problema”, brinca a idosa.

A maioria dos assaltos acontece durante a noite. Geralmente, os criminosos abordam os ônibus fora do perímetro urbano, onde as rodovias são pouco iluminadas.

“Eles chegam de forma muito violenta, coagem o motorista, atirando muitas vezes contra o ônibus e mandam o motorista parar. Eles entram dentro do ônibus e começam a assaltar com o ônibus em movimento”, explica o inspetor da PRF Daniel Bonfim. Em seguida, os ladrões levam os ônibus para estradas de terra, onde concluem o crime.

No final de setembro, policiais conseguiram abordar assaltantes no momento do roubo. Houve troca de tiros, um dos criminosos morreu no local e dois foram presos.

A Polícia Civil acredita que três crimes tenham sido praticados pela mesma quadrilha. “Existe uma chance muito grande de serem os mesmos autores, pela forma como foi praticado o crime, pela violência e por alguns detalhes que nós identificamos”, disse o delegado Fabiano Medeiros.

Deixe um comentário